sábado, 5 de maio de 2012

O empobrecimento sustentável de Garotinho e a cidade da luz




O ex-governador do Estado do Rio de Janeiro Anthony Garotinho noticiou durante duas semanas aproximadamente as viagens do Governador Sérgio Cabral a ‘capital da luz’. Com o intuito partidário focado nas eleições de 2014 para o executivo estadual, o ex-prefeito de Campos postou em seu espaço eletrônico fotos de jantares, shows e momentos de descontração de vários membros do staff atual do executivo estadual do Rio de Janeiro. 

Nas imagens também aparecem alguns secretários e empreiteiros, inclusive o Fernando da empresa Delta que presta serviços ao governo do Rio desde a gestão de Garotinho, onde conforme disse o próprio Cavendish: “Eu era o rei do Rio”. 

O texto em questão se refere ao abismo de diferenças de classes que Garotinho insiste em propagar. Para o deputado viagens ao exterior, shows, sapatos caros e brindes com champagne são atos atentatórios a moral das classes menos abastadas do país, em especial, as do Rio de Janeiro, onde o deputado federal possui sua base política. 

O ex-secretário de segurança pública do governo Rosinha opta pela propagação midiática de atos de lazer custosos para humilhar os menos abastados, tentando assim nutrir um sentimento de mágoa do eleitor para com os seus eleitos. 

Para Garotinho não vale a pena incentivar um crescimento social e econômico de sua base eleitoral, pois se isso ocorrer, o seu discurso também terá que mudar, afinal junto ao avanço digno dessa classe baixa viria mais informações, logo novos questionamentos e diversos porquês que não interessam a linha de fazer política do grupo que administra o município de Campos dos Goytacazes. 

A lágrima do pobre é a semente propulsora política do deputado federal, pois é pautado nesse sofrimento aparente constantemente lembrado e alimentado pelo parlamentar que a sua trajetória se mantém viva. 

Esse confronto de classes que Garotinho tem como uma de suas principais bandeiras serve para que haja sempre uma via de acesso dele aos menos favorecidos. Nesse contexto, ele chega como libertário, o salvador. Um homem desprovido de bens materiais.

Não restam dúvidas que as imagens causaram estardalhaço, mas qual a relação delas com os contratos da empresa Delta e o governo do Estado? Há provas cabais de que o governo do Estado chancelou contratos ilegais ou superfaturados com a empresa Delta? O Ministério Público estadual promoveu alguma ação contra o agente público Sérgio Cabral pautado nesses vídeos de cunho privado? 

Cuidado: se você possui sapatos caros, tipo dez mil reais o par corres o sério risco de ser vítima da metralhadora giratória do pseudo pobre parlamentar campista. Todavia, se tens um par de sandálias bem surradas que deixa nos pés a marca branca do sol, você terá seu lugar garantido no coração dele. Faz parte do processo político do empobrecimento sustentável. 

Cláudio Andrade

As principais notícias de hoje pelo Brasil



- Globo: Após mudar poupança, Dilma vai atacar juros da habitação
- Folha: Governo já prevê juros abaixo de 8% neste ano
- Estadão: Depois da poupança governo quer atacar juro de banco privado
- Correio: Juros mais baixos. É hora de…
- Estado de Minas: Caminho livre para saidinha de banco
- Jornal do Commercio: Estado de emergência atinge todo o sertão
- Zero Hora: Bolão na escolar

Leia os destaques de capa de alguns dos principais jornais do país.

sexta-feira, 4 de maio de 2012

Horários nos cartórios eleitorais alterados na semana que vem



O horário de atendimento dos cartórios eleitorais vai sofrer alteração na semana que vem. O presidente do TRE do Rio de Janeiro, desembargador Luiz Zveiter, determinou nesta sexta (4) que os cartórios antecipem o início do funcionamento em duas horas nos dias 8 e 9 de maio. Isso para dar conta da demanda que deve ser maior com o encerramento do prazo para alistamento, transferência de domicílio e revisão eleitoral. 

O prazo termina na quarta-feira (9), assim, os cartórios vão funcionar das 9h às 19h.

Fonte: 
RJ INTER TV 2ª Edição

Hospital Ferreira Machado com superlotação e falta de leitos de UTI



O Hospital Ferreira Machado é o maior do interior do estado. A unidade é referência em casos considerados graves e atende as vítimas de acidentes nas regiões Norte e Noroeste. Toda essa importância se contrasta com a atual situação em que está o Ferreira Machado: Em obras e com vários pacientes aguardando atendimentos pelos corredores. Desde o dia 19 de março de 2012, a recepção do hospital foi transferida para a Rua Rocha Leão e os transtornos aumentaram. Vários pacientes dividem espaço nos corredores da emergência, cujas paredes estão em obras.

Há aproximadamente quatro meses, Jorge Virgílio, passou no hospital um dos momentos que nunca mais serão esquecidos. Ele acompanhava o irmão de 45 anos, que estava com fortes dores no peito. Segundo os médicos, o homem precisava ser internado com urgência em uma UTI, mas eles ficaram aguardando durante quatro dias e nada foi resolvido. Depois de várias tentativas, discussões e frustrações, o irmão de Jorge Virgílio faleceu. Na certidão de óbito constou que a morte foi causada por choque anafilático, o que a família acredita que poderia ter sido evitado, se todos os procedimentos tivessem sido feitos em uma UTI. 

“Foi lamentável tudo o que aconteceu. Estive com meu irmão até os últimos momentos e percebi que se o atendimento fosse feito de outra forma, talvez conseguíssemos salvar a vida dele. É triste saber que não podemos contar com o órgão público na hora em que mais precisamos”, lamenta Jorge Virgílio.

A matéria pode ser lida na íntegra AQUI no Portal Campos Noticia.

Mensalão: ex-presidente Lula consegue liminar para não depor como testemunha




O comparecimento do ex- presidente Luiz Inácio Lula da Silva a uma Vara Federal Criminal para prestar depoimento sobre o mensalão está sendo discutido em um Mandado de Segurança em tramitação no Tribunal Regional Federal da 2ª Região (Rio de Janeiro e Espírito Santo). Lula alega nada saber a respeito, motivo pelo qual rejeita comparecer em juízo. Até o momento, o ex-presidente levou a melhor. Considerando que a convocação dele como testemunha é uma típica jogada midiática, respaldada apenas em notícias de jornais, e que nada acrescentará ao processo, o desembargador Messod Azulay Neto concedeu liminar suspendendo a intimação determinada pela 3ª Vara Federal Criminal do Rio.

No parecer que entregará nesta sexta-feira (4/5) ao TRF-2, a procuradora regional da República Monica Ré se manifestará contrária ao pedido do ex-presidente. Alega não existir justificativas para ele deixar de atender à intimação judicial.

O curioso é que, sem justificativa jurídica plausível, o Mandado de Segurança tramita em segredo de Justiça. No Tribunal Regional Federal tramitam nada menos do que nove processos relacionados a este caso. Destes nove, seis — duas Exceções de Suspeição criminal, dois Habeas Corpus e dos Mandados de Segurança — tramitam abertamente, sem qualquer segredo. Certamente, por não tratarem de dados sigilosos, como o Mandado de segurança do Lula não trata. As informações são do Portal G1.

Paraísos Artificiais: uma ótima pedida em cartaz nos cinemas de Campos

Meio Ambiente de Campos compra carro zero por R$ 47.800.00 mil






Secretaria Municipal de Administração
H O M O L O G A Ç Ã O


Aprovo os atos praticados no procedimento licitatório, na modalidade Pregão nº. 015/2012, processo nº 2012.035.000028-8-PR e, em consequência, HOMOLOGO a presente licitação, com a adjudicação do seu objeto, a saber, aquisição de 01(um) veículo zero km, ano e fabricação 2012, modelo sedan, combustível flex, com 05 (cinco) lugares, 04 (quatro) portas, cor preta, ar condicionado, direção hidráulica, vidro elétrico, trava elétrica, câmbio mecânico de 05 (cinco) marchas, com no mínimo 100 CV, acima de 1.598 cilindradas, protetor de carter e jogo de tapete, para atender as necessidades da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, à licitante VOLKSWAGEN DO BRASIL IND. DE VEÍCULOS AUTOMOTORES LTDA, com o valor global de R$ 47.800,00 (quarenta e sete mil e oitocentos reais).

PUBLIQUE-SE
Em 03 de maio de 2012.
Carlos Frederico da Silva Paes
= Secretário Municipal de Meio Ambiente= Id: 1302347

Vila Olímpica do Santa Rosa vai custar R$ 2.407.363.24 milhões aos cofres públicos de Campos



HOMOLOGAÇÃO E ADJUDICAÇÃO

O Secretário Municipal de Obras e Urbanismo no uso das atribuições que lhe são conferidas pela legislação em vigor, especialmente pelaLei Nº 8.666/93 e alterações posteriores, HOMOLOGA os atos praticados no processo nº 2012.034.000050-3-PR, concorrência pública nº 008/12, e, em conseqüência, ADJUDICA o seu objeto, a obra de Construção da Vila Olímpica do Parque Santa Rosa - Campos dos Goytacazes - RJ, a empresa SERVEN SERVIÇOS DE ENGENHARIA LTDA com o valor total de R$ 2.407.363,24 (dois milhões, quatrocentos e sete mil, trezentos e sessenta e três reais e vinte e quatro centavos).

PUBLIQUE-SE.

Em 26 de abril de 2012.
Edilson Peixoto Gomes

= Secretário Municipal de Obras e Urbanismo =

Id: 1302315

Ditadura tentou matar Leonel Brizola



O ex-delegado do DOPS (Departamento de Ordem Político Social) do Espírito Santo, Cláudio Antônio Guerra, revela no livro “Memórias de uma Guerra Suja” que se disfarçou de padre para tentar assassinar Leonel Brizola, fundador do PDT e um dos líderes da resistência contra a ditadura militar. O disfarce era uma estratégia para responsabilizar a Igreja Católica pelo atentado.

Segundo Guerra, a operação foi comandada pelo coronel de Exército Freddie Perdigão (Serviço Nacional de Informações - SNI) e pelo comandante Antônio Vieira (Centro de Informações da Marinha - Cenimar). “Os militares também andavam muito aborrecidos com a Igreja Católica, que estava se alinhando à esquerda, pela abertura política”, afirma Guerra. Perdigão e Vieira também estavam à frente do atentado ao Riocentro.

A tentativa de assassinato ocorreu quando Brizola morava em Copacabana, no Rio de Janeiro. A data é incerta. Guerra conta que foi entre “a chegada dele do exílio, em 1979 e antes da demissão do chefe da Casa Civil, Golbery do Couto e Silva” em 1981. O ex-delegado afirma no livro que se hospedou no Hotel Apa, na rua República do Peru. O hotel existe até hoje. Ele se registrou com identidade e CPF falsos, concedidos pela Secretaria de Segurança Pública do Rio de Janeiro na época. “Quando precisava incorporar um personagem para realizar uma missão, eles forneciam tudo: CPF, identidade, tudo”, relata.

O ex-delegado revela no livro “Memórias de uma Guerra Suja” foi até a porta do prédio onde Brizola montado na garupa de uma moto conduzida pelo tenente Molina, um militar do Cenimar. Normalmente o líder de esquerda saía de casa “um pouco antes do meio-dia”, pelas informações do SNI repassadas ao ex-delegado do DOPS. Naquele dia, Brizola não desceu e o atentado foi abortado. “Havia o interesse da comunidade de informações em eliminar Brizola, só que depois houve um retrocesso, uma mudança”, afirma Guerra.

Brizola sofreu uma tentativa de assassinato no Hotel Everest, no Rio de Janeiro, em 18 de janeiro de 1980, quatro meses depois de chegar do exílio. Uma bomba foi deixada na porta do apartamento do líder de esquerda mas desativada em seguida.

A matéria pode ser lida AQUI

quinta-feira, 3 de maio de 2012

Caso Carla Machado: Lenilce Aguiar desmente vídeo postado por Garotinho e alega manobra política

Garotinho noticia que ex-desembargador cobrou US$ 500 mil por sentença favorável em 2006



Garotinho fez denúnia contra o desembargador Roberto Wider. Ele o acusou de ter lhe cobrado US$ 500 mil por uma sentença a seu favor. A polêmica remete a um episódio de 2006, na eleição suplementar para a prefeitura de Campos, no Norte Fluminense. Marcada por denúncias de irregularidades, a eleição foi julgada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), do qual Wider era presidente.

"Nos encontramos na casa de um ilustre advogado no Rio de Janeiro e, quando ele foi ao banheiro, esse jurista me informou a quantidade de dinheiro que ele queria para dar um parecer a meu favor. Eu me neguei, já que meu pai sempre me disse que vale mais pagar um bom advogado do que pagar uma sentença", conta Garotinho. "Como eu me neguei, ele fez um voto muito pesado contra mim, me acusando até de compra de votos".

Anos depois, Wider seria afastado das funções pelo Conselho Nacional de Justiça por suspeitas de favorecimento a aliados e tráfico de influência no Tribunal de Justiça do Rio.
 
As informações são do JB e podem ser conferidas AQUI

Pudim demora mas assume que recebeu doação da Delta



"Dito isso, vieram com discurso chulo que minha campanha para prefeito de Campos em 2004 teve doação da Delta. E respondo: teve sim. E há algum problema nisso? Não. Em algum momento foi contestado algum tipo de doação da Delta para campanha de fulano ou cicrano? Não. O que é contestado é o crescimento vertiginoso da Delta no governo Cabral, obras ganhas pela Delta sem licitações e com que dinheiro foram pagas as farras de Cavendish, Cabral e sua turma em Paris".

Se assim fosse, deveriam levantar o dedo e apontar para a presidente Dilma Rousseff também, que recebeu (uma grande) doação da Delta para concorrer à presidência e se tornar a primeira mulher presidente do Brasil em 2010. Confira abaixo os valores doados pela Delta a Dilma.

A matéria completa pode ser lida AQUI no blog do ex-deputado federal


Carla Machado diz que vídeo requentado surge em todas as eleições, desde 2004




A Prefeita Carla Machado em contato com o blog diz que repudia vídeo divulgado onde supostamente ela estaria ordenando a prática de ato ilícito contra a senhora Lenilce Aguiar. Carla noticiou que esse vídeo é divulgado em todos os anos eleitorais desde 2004 e que nada foi constatado no mesmo.

A Prefeita de São João da Barra disse que essa tática é orquestrada pela oposição chancelada por Garotinho, pois os mesmos não digeriram a última pesquisa do IBOPE que sedimentou a sua popularidade, bem como a boa posição de seu candidato ao executivo, o vereador Neco.

Carla disse ainda que irá divulgar um vídeo em poucas horas, onde essa questão será desmentida de forma cabal.

Roberto Henriques cobra coerência de Clarissa na ALERJ


"...quem é o proprietário do Helicóptero PRDAO DELTA ALFA OSCAR” que Garotinho, até bem pouco tempo atrás descia no município de Campos?"

O deputado Roberto Henriques (PSD/RJ) disse hoje no plenário da ALERJ que as Comissões Parlamentares de Inquérito estão sendo vulgarizadas. Em relação ao pedido de CPI proposto pela Deputada Clarissa Garotinho PR/RJ para averiguar os gastos do governador em suas viagens, Henriques foi categórico ao afirmar que assinará a lista, desde que Clarissa apresente na Assembléia respostas a todas as reivindicações solicitadas pelos vereadores de oposição da Câmara de Vereadores de Campos.

Roberto disse ainda, que deseja tomar ciência da propriedade do Helicóptero PRDAO DELTA ALFA OSCAR” que Garotinho, até bem pouco tempo atrás descia no município de Campos

Procurador Geral diz que liminar não possui relação com a dívida ativa



"Ao contrário do que foi divulgado hoje, em alguns blogs, foi deferida uma liminar para a suspensão de um procedimento licitatório sim, originário da Secretaria de Finanças, mas que nada tem a ver com a dívida ativa do município.


A execução da dívida ativa é competência exclusiva da Procuradoria Geral do Município, por legislação específica e pela essência dos trabalhos deste órgão. Na qualidade de Procurador Geral deste Município, não permitiria a usurpação de qualquer prerrogativa legal do órgão que represento, seja por convicções profissionais, seja por impedimento legal.

A confusão com a propagação da notícia foi a mesma que induziu a erro o magistrado prolator da decisão, o Excelentíssimo Juiz Marco Antônio Ribeiro de Moura Brito. Diga-se de passagem, que se trata de um dos melhores e mais competentes juízes que já conheci, tanto na cordialidade com os advogados, quanto, e, principalmente, pelo vasto conhecimento jurídico e bom senso que sempre permearam suas decisões.

Assim, tenho a mais absoluta certeza de que quando o Município tiver a oportunidade de apresentar, de forma ampla, o real objeto da licitação, essa decisão será revista pelo próprio magistrado prolator ou pelo Tribunal de Justiça.

Na verdade, ao contrário do que dito na inicial e nas matérias jornalísticas, trata-se de uma licitação cujo objeto é a prestação de serviços profissionais de assessoramento e consultoria contábil-tributária".

Fonte AQUI


Francisco de Assis Pessanha
Procurador Geral do Município de Campos

Justiça concede liminar e obriga Garotinho a retirar do blog fotos de Jordana Kfouri



A Justiça do Rio determinou nesta quinta-feira que o ex-governador Anthony Garotinho (PR-RJ)retire de seu blog as fotos em que Jordana Kfouri, então noiva do empresário Fernando Cavendish, dono da Delta Construções, aparece em viagem do Governador Sérgio Cabral a Paris, em 2009. 

O juiz Wilson Marcelo determinou a retirada das imagens atendendo a um pedido de liminar do pai de Jordana, que alegou o uso indevido da imagem da filha falecida. A ordem deve ser cumprida em 48 horas, sob pena de multa de R$ 500.000,00.

Antes da decisão, a irmã de Jordana, a arquiteta Garna Kfouri, afirmou ao GLOBO que houve uso indevido de imagem.

— Houve uso da imagem da minha irmã para fins eleitoreiros e políticos — explicou Garna, antes de ser concedida a liminar.


As informações complementares podem ser conferidas AQUI

Deputado Estadual Lazaroni chama Garotinho de esquizofrênico




O deputado estadual André Lazaroni noticiou hoje na ALERJ que o deputado federal Anthony Garotinho é esquizofrênico. Segundo Lazaroni o ex-governador adora ameaçar políticos e jornalistas de serem processados, mas quando o mesmo figura como réu alega perseguição. 

Lazaroni disse ainda, que processou o blog do Garotinho por denúncias falsas que o mesmo postou em seu espaço eletrônico e que no dia da citação, o ex-prefeito de Campos correu do plenário da Câmara para que não fosse encontrado.

Quando a pessoa interessa é amiga, mas se não for de seu interesse vira ladrão.

Finalizou dizendo que obteve liminar e que Garotinho foi obrigado a retirar de seu blog as informações falsas postadas.

Campos: E.M. Getúlio Vargas terá quadra coberta de R$ 453.624.00 mil



EXTRATO DE CONTRATO
CONTRATO Nº 162/2012
PROCESSO n.º 2012.034.000033-0-PR
TOMADA DE PREÇOS nº 016/12

CONTRATADA: SERCOPE CONSTRUÇÃO CIVIL LTDA

OBJETO: É a execução de obra de Construção de quadra escolar coberta com vestiário para atender a Escola Municipal Dr. Getúlio Vargas, localizada na Rua Maria Isabel Gomes dos Santos, Tócos - Padrão FNDE
VALOR GLOBAL: R$ 453.624,00 (quatrocentos e cinqüenta e três mil, seiscentos e vinte e quatro reais)
FORMA DE PAGAMENTO: Parcelado.
PRAZO DE CONTRATO: 09 (nove) meses.

Campos dos Goytacazes, 10 de abril de 2012.

Vila Olímpica de Santa Maria vai custar R$ 2.457.329.15 milhões aos cofres públicos de Campos





HOMOLOGAÇÃO E ADJUDICAÇÃO

O Secretário Municipal de Obras e Urbanismo no uso das atribuições que lhe são conferidas pela legislação em vigor, especialmente pela Lei Nº. 8.666/93 e alterações posteriores, HOMOLOGA os atos praticados no processo nº. 2012.034.000051-0-PR, concorrência Pública nº. 011/12, e, em conseqüência, ADJUDICA o seu objeto, a obra de Construção da Vila Olímpica de Santa Maria - Campos dos Goytacazes - RJ, a empresa CONSTRUTORA ALAS LTDA com o valor total de R$ 2.457.329,15 (dois milhões, quatrocentos e cinqüenta e sete mil, trezentos e vinte e nove reais e quinze centavos).

PUBLIQUE-SE.
Em 24 de abril de 2012.
Edilson Peixoto Gomes
= Secretário Municipal de Obras e Urbanismo =

Prestação de contas da Fundação Rural são reprovadas pela Prefeitura de Campos



Com base no TCE/RJ referente ao exercício de 2008

Secretaria Municipal de Controle e Orçamento

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE CAMPOS DOS GOYTACAZES
Secretaria Municipal de Controle e Orçamento
Tendo em vista o inciso V do art. 24 da Deliberação 200/09 - TCE/RJ, com base no Parecer e Certificado de Auditoria emitidos pela Auditoria Geral da Secretaria Municipal de Controle e Orçamento, reprovo a prestação de contas da Fundação Rural de Campos, referente ao convênio celebrado entre a mesma e a municipalidade no ano de 2008.

Campos dos Goytacazes, 27 de abril de 2012.
Suledil Bernardino da Silva
Secretário Municipal de Controle e Orçamento
Id: 1301408

Prefeitura de Campos cede motorista para sindicato



Portaria nº. 119/2012




A Secretária Municipal de Planejamento e Gestão da Prefeitura Municipal de Campos dos Goytacazes, no uso de suas atribuições legais, resolve: 

Ceder, o servidor GEILTON BASTOS DAS CHAGAS, Motorista, matrícula nº 3571, lotado na Secretaria Municipal de Saúde, para exercer suas atividades laborativas no SIPROSEP - Sindicato dos Profissionais Servidores Públicos Municipais de Campos dos Goytcazes,
a partir da data de publicação.


Secretaria Municipal de Planejamento e Gestão da Prefeitura Municipal de Campos dos Goytacazes, 14 de abril de 2012.

Ana Lucia Sanguêdo Boynard Mendonça
Secretario Municipal de Planejamento e Gestão

Id: 1301269

“Memórias de uma guerra suja”: Cecília defende seu pai Heli Ribeiro Gomes



"Meu pai era simpático aos militares, mas naquela época ou você era de um lado ou de outro. Ele não queria o comunismo dentro do Brasil, mas era totalmente contrário a qualquer perseguição ou violência, era um democrata — diz Cecília Gomes, filha de Heli, que considera as acusações de Guerra “absurdas”.



Em trecho do livro publicado ontem no site "IG", o ex-delegado diz ter se aproveitado da amizade com o ex-deputado federal e ex-vice-governador do Estado do Rio Heli Ribeiro Gomes, dono da Usina Cambahyba, para usar o forno da unidade em Campos (RJ) e desaparecer com o corpo de militantes. De acordo com o livro, teriam sido incinerados João Batista, Joaquim Pires Cerveira, Ana Rosa Kucinski, Wilson Silva, David Capistrano, João Massena Mello, José Roman, Luiz Ignácio Maranhão Filho, Fernando Augusto Santa Cruz Oliveira e Eduardo Collier Filho.

Guerra afirma ter levado dois superiores hierárquicos ao local para que aprovassem o uso do forno da usina: o coronel da cavalaria do Exército Freddie Perdigão Pereira, que trabalhava para o Serviço Nacional de Informações (SNI), e o comandante da Marinha Antônio Vieira, que atuava no Centro de Informações da Marinha (Cenimar). Ambos já morreram; o primeiro em 1996, e o segundo em 2006. O dono da usina, Heli Gomes, foi deputado pelo PTB, filiado à Arena e ao PFL. Morreu em 1992, três anos antes de a usina fechar.

A matéria completa pode ser lida AQUI no site do Jornal O Globo.

Justiça suspende pregão licitatório da Prefeitura de Campos






O jornalista Alexandre Bastos noticiou AQUI em seu blog que o advogado José Paes Neto obteve uma liminar em ação popular, na Terceira Vara Cível dessa Comarca, deferida pelo magistrado Marcos Antônio Ribeiro de Moura Brito, suspendendo o pregão licitatório da Prefeitura Municipal de Campos dos Goytacazes que visa contratar uma empresa especializada na prestação de serviços profissionais de assessoramento e consultoria jurídico tributária. 

Segundo o blogueiro, o pregão estava marcado para hoje (03), às 10h e já foi suspenso. Segundo o advogado da causa, o valor a ser pago ao vencedor da licitação seria exagerado. 

O magistrado também se pronunciou no sentido de que da forma como foi redigido o edital, seria aberta uma brecha para terceirização de serviços que deveriam ser exercidos com exclusividade pela Procuradoria do Município. 


quarta-feira, 2 de maio de 2012

Dono da revista “O Cruzeiro” foi morto como queima de arquivo, segundo conta ex-delegado do DOPS




Os mesmos comandantes do Riocentro mandaram executar o jornalista Alexandre Von Baumgarten, em 1982, revela o ex-delegado do DOPS (Departamento de Ordem Política e Social) do Espírito Santo Cláudio Guerra, no livro “Memórias de uma guerra suja”.


Segundo Cláudio Guerra, depois de outra tentativa mal sucedida, o coronel Perdigão informou que a Operação Dragão passaria para ser feita por militares e por um médico.

“Apanharam Baumgarten e a esposa na região serrana do Rio. Ela ficou refém e ele foi para a Polícia Federal, com o delegado Barrouin”.

Cláudio Barrouin Mello foi vice-presidente do Sindicato dos Delegados Federais do Rio de Janeiro e ficou conhecido ao comandar a operação que culminou na morte do banqueiro do bicho Toninho Turco. Morreu em 1998.


Conta Cláudio Guerra que os assasinos de Baumgarten levaram a vítima para alto-mar. A função do médico era fazer uma incisão no seu abdomem para liberar gases e evitar que boiasse. Mas o corpo apareceu na praia. E o delegado diz ter ouvido de Perdigão e Vieira que foi por erro do médico.

“Antes que eu me esqueça: o médico que abriu a barriga do Baumgarten chamava-se Amílcar Lobo”, conta o ex-delegado.

Amílcar Lobo, tempos depois, teve seu registro médico cassado por ter participado de sessões de tortura no regime militar. Seu codinome era “Doutor Carneiro”. As informações são do Portal IG.

CPI do Cachoeira exclui depoimentos de Cabral, Agnelo e Perillo




Na segunda reunião da CPI do Cachoeira, que pretende investigar as relações de agentes públicos e privados com o esquema ilegal de exploração de jogos comandado por Carlinhos Cachoeira, o relator da comissão, deputado Odair Cunha (PT-MG), aliado do Palácio do Planalto, excluiu do plano de trabalho do colegiado até o fim de maio os depoimentos dos governadores do Rio de Janeiro, Sergio Cabral (PMDB), do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT), e de Goiás, Marconi Perillo (PSDB). O parlamentar também deixou de fora da lista de depoentes Fernando Cavendish, presidente licenciado da construtora Delta, empreiteira suspeita de ter conseguido facilidades em licitações por meio de suas ligações com o bicheiro. Nesta quarta-feira, foram aprovados 51 requerimentos para depoimentos, compartilhamento de dados e cessão de servidores públicos para os trabalhos do colegiado.

“Neste primeiro momento, nós não temos elementos suficientes que justifiquem a aprovação desses requerimentos”, argumentou o relator. “Com os autos da PF em mãos teremos condição de fazer uma análise criteriosa e, a partir dessa análise, decidir se convocaremos esse ou aquele governador ou se não convocaremos nenhum”.

As informações são do Correio Brasiliense.

Advogado dono do colégio Alfa é assassinado no Rio de Janeiro




O advogado Benedito do Carmo Mangia, de 60 anos, foi assassinado em frente ao Fórum da Barra da Tijuca, na Zona Oeste, na tarde desta quarta-feira. Segundo a polícia, estão sendo adotadas três linhas de investigação para o crime. Em duas delas, a motivação seria passional. A terceira linha de investigação estaria ligada ao trabalho da vítima. O delegado titular da Divisão de Homicídios (DH), Rivaldo Barbosa, vai pedir acesso às imagens de câmeras de segurança no percurso feito pela vítima antes do crime, entre o Colégio Alfa, no Recreio, e o Fórum da Barra. Na tarde desta quarta-feira, policiais da DH localizaram o carro que teria sido usado pelo autor do homicídio do advogado. O veículo Polo de cor preta, placa LNX 2227, foi levado para a DH.

Mangia era proprietário e advogado dos colégios Alfa Recreio e Carmo Mangia, que ficam no Recreio dos Bandeirantes, também na Zona Oeste. Segundo o delegado, a vítima tem sete anotações criminais. A delegado não quis detalhar de que crimes Mangia era acusado, mas confirmou que entre eles consta uma acusação por estelionato. Na tarde desta quarta-feira já foram ouvidos quatro depoimentos relacionados ao caso, e uma quinta pessoa está sendo aguardada na delegacia para depor. Segundo Barbosa, os depoimentos e diligências seguirão até a madrugada.

Entre as pessoas a serem ouvidas, está um advogado que acompanhava Mangia. Esse advogado presenciou o crime, mas não teria visto o rosto do atirador. Parentes e funcionários do colégio também serão ouvidos pela polícia.

De acordo com pessoas que estavam no local do crime, Mangia entrava no prédio para uma audiência quando, por volta das 13h, foi alvejado por ocupantes de um carro ao descer a rampa que liga o fórum a um centro empresarial. O ocupante do carro (que seria um Polo, de cor escura) estava com o veículo aparentemente enguiçado, encostado na calçada ao lado da rampa. Quando Mangia passava do lado do carro, o bandido se aproximou e atirou. A vítima teria sido atingida na nuca, e morreu no local. Os bandidos conseguiram escapar.

Ainda segundo o delegado Rivaldo Barbosa, a audiência para qual Mangia se encaminhava iria tratar de um processo relativo à quebra de um contrato de aquisição de um terreno em Campo Grande. A polícia investiga se o caso estaria ligado à motivação do crime. As informações são do Jornal O Globo.

Câmara aprova criminalização da exigência de cheque caução em hospital



Condicionar atendimento médico-hospitalar emergencial a qualquer garantia, como o cheque caução, está mais perto de se tornar crime.

A Câmara aprovou nesta quarta-feira projeto de lei que estabelece detenção de três meses a um ano, além de multa, para o estabelecimento médico-hospitalar que exigir cheque caução, nota promissória ou qualquer outra garantia para realizar o atendimento de emergência.

Também fica proibido determinar preenchimento de formulários administrativos antes do socorro. As medidas valem para hospitais públicos e privados. A proposta, que muda o Código Penal, segue para análise do Senado.

Pela proposta, a pena será aumentada até o dobro se a recusa ao atendimento resultar lesão corporal de natureza grave, e até o triplo, se provocar a morte. Os hospitais também terão que exibir cartazes informando que é crime exigir garantias para prestar serviços de emergência.

Atualmente, a cobrança do cheque caução já pode ser questionada com base no crime de omissão de socorro, mas a nova redação dará mais segurança aos pacientes, além de prever punições mais duras aos hospitais que insistirem na cobrança de garantias.

O projeto foi encaminhado ao Congresso pelo Executivo após a morte de Duvanier Ferreira, secretário de Recursos Humanos do Ministério do Planejamento, que sofreu um infarto. Ele procurou dois hospitais particulares de Brasília, mas não portava talão de cheque nem a carteira do plano de saúde e, diz a família, teve atendimento negado.

Diante do falecimento do assessor, a presidente Dilma Rousseff determinou que o governo tratasse de evitar novas vítimas por omissão. Se for aprovado, o projeto deve ser chamado de "Lei Duvanier". As informações são da Folha de São Paulo.

Pezão responsabiliza Garotinho pela vinda da Delta para o Rio



Ao ser questionado sobre a relação entre o governador Sérgio Cabral e o empresário dono da Delta, Fernando Cavendish, Pezão reafirmou a relação de amizade entre os dois. Ele argumentou ainda que o responsável por trazer a empresa para o Rio foi o ex-governador e autor do blog onde surgiram fotos e vídeos de denúncia Anthony Garotinho. O vice-governador afirmou que a publicação de fotos no blog do Garotinho é uma "política baixa".

As informações são do Jornal O Dia e podem ser conferidas AQUI.

Fundação Municipal de Esportes já possui novo vice



Portaria N°1047/2012

A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE CAMPOS DOS GOYTACAZES, NO USO DE SUAS ATRIBUIÇÕES LEGAIS,  RESOLVE, nomear, com base no Decreto n° 028/09, Jorge Alves de Oliveira Júnior, para exercer na Fundação Municipal de  Esportes, o cargo em comissão de Vice- Presidente , Símbolo DAS- 02, com vigência a contar de 01/04/2012.

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPOS DOS GOYTACAZES, 02 de abril de 2012.

Rosinha Garotinho
- Prefeita-

Campos:jornalista noticia que usina de Cambahyba serviu para incinerar corpos na ditadura



"Tales Faria, iG Brasília | 02/05/2012 10:15:15 - Atualizada às 02/05/2012 10:25:15 



Foto: Divulgação Capa de "Memórias de uma guerra suja", da editora TopbooksEle lançou bombas por todo o país e participou, em 1981 no Rio de Janeiro, do atentado contra o show do 1º de Maio no Pavilhão do Riocentro. Esteve envolvido no assassinato de aproximadamente uma centena de pessoas durante a ditadura militar. Trata-se de um delegado capixaba que herdou os subordinados do delegado paulista Sérgio Paranhos Fleury na linha de comando das forças de resistência violenta à redemocratização do Brasil.

Apesar disso, o nome de Cláudio Guerra nunca esteve em listas de entidades de defesa dos direitos humanos. Mas com o lançamento do livro “Memórias de uma guerra suja”, que acaba de ser editado, esse ex-delegado do DOPS (Departamento de Ordem Política e Social) entrará para a história como um dos principais terroristas de direita que já existiu no País.

Mais do que esse novo personagem, o depoimento recolhido pelos jornalistas Marcelo Netto e Rogério Medeiros, ao longo dos últimos dois anos, traz revelações bombásticas sobre alguns dos acontecimentos mais marcantes das décadas de 70 e 80.

Revelações sobre o próprio caso do Riocentro; o assassinato do jornalista Alexandre Von Baumgarten, em 1982; a morte do delegado Fleury; a aproximação entre o crime organizado e setores militares na luta para manter a repressão; e dos nomes de alguns dos financiadores privados das ações do terrorismo de Estado que se estabeleceu naquele período.

A reportagem do iG teve acesso ao livro, editado pela Topbooks. O relato de Cláudio Guerra é impressionante. Tão detalhado e objetivo que tem tudo para se tornar um dos roteiros de trabalho da Comissão da verdade, criada para apurar violações aos direitos humanos entre 1946 e 1988, período que inclui a ditadura militar (1964-1988).

David Capistrano, Massena, Kucinski e outros incinerados 
Cláudio Guerra conta, por exemplo, como incinerou os corpos de dez presos políticos numa usina de açúcar do norte Estado do Rio de Janeiro. Corpos que nunca mais serão encontrados – conforme ele testemunha – de militantes de esquerda que foram torturados barbaramente.

“Em determinado momento da guerra contra os adversários do regime passamos a discutir o que fazer com os corpos dos eliminados na luta clandestina. Estávamos no final de 1973. Precisávamos ter um plano. Embora a imprensa estivesse sob censura, havia resistência interna e no exterior contra os atos clandestinos, a tortura e as mortes.”

O delegado lembrou do ex-vice-governador do Rio de Janeiro Heli Ribeiro, proprietário da usina de açúcar Cambahyba, localizada no município de Campos, a quem ele fornecia armas regularmente para combater os sem-terra da região. Heli Ribeiro, segundo conta, “faria o que fosse preciso para evitar que o comunismo tomasse o poder no Brasil”.

Cláudio Guerra revelou a amizade com o dono da usina para seus superiores: o coronel da cavalaria do Exército Freddie Perdigão Pereira, que trabalhava para o Serviço Nacional de Informações (SNI), e o comandante da Marinha Antônio Vieira, que atuava no Centro de Informações da Marinha (Cenimar).
Afirma que levou, então, os dois comandantes até a fazenda:

“O local foi aprovado. O forno da usina era enorme. Ideal para transformar em cinzas qualquer vestígio humano.”
E lista no livro dez presos incinerados:
-- João Batista e Joaquim Pires Cerveira, presos na Argentina pela equipe do delegado Fleury;
-- Ana Rosa Kucinsk e Wilson Silva, (“a mulher apresentava marcas de mordidas pelo corpo, talvez por ter sido violentada sexualmente, e o jovem não tinha as unhas da mão direita”);
-- David Capistrano (“lhe haviam arrancado a mão direita”) , João Massena Mello, José Roman e Luiz Ignácio Maranhão Filho, dirigentes históricos do PCB;
-- Fernando Augusto Santa Cruz Oliveira e Eduardo Collier Filho, militantes da Ação Popular Marxista Leninista (APML).
“A usina passou, em contrapartida, a receber benefícios dos militares pelos bons serviços prestados. Era um período de dificuldade econômica e os usineiros da região estavam pendurados em dívidas. Mas o pessoal da Cambahyba, não. Eles tinham acesso fácil a financiamentos e outros benefícios que o Estado poderia prestar.”

As informações são do blog do Roberto Moraes.

As principais notícias de hoje pelo Brasil



- Globo: Bolívia estatiza gigante de energia da Espanha
- Folha: Para baixar juros, governo estuda mudar poupança
- Estadão: CPI abre hoje batalha política e envolve mais um governador
- Correio: Polícia caça acusado de injúria racial no DF
- Valor: Barreira faz exportação à Argentina cair 30%
- Estado de Minas: Quando o radar vira perigo
- Zero Hora: Nova estatal prevê preços de pedágios variáveis no Estado

Leia os destaques de capa de alguns dos principais jornais do país.

terça-feira, 1 de maio de 2012

Campeão mundial de natação é encontrado morto



O nadador norueguês Alexander Dale Oen, de 26 anos, foi encontrado morto na última segunda-feira, nos Estados Unidos. A informação foi divulgada nesta terça. Segundo a federação de natação do país, ele faleceu subitamente e foi achado no chuveiro, logo após um treino em Flagstaff, no estado do Arizona. A causa da morte, segundo a imprensa norueguesa, teria sido uma parada cardíaca. Em 2008, Dale Oen foi medalha de prata nos Jogos de Pequim e, em 2011, sagrou-se campeão nos 100m peito no Mundial de Xangai. As informações são do Portal G1. 

Pezão chega de viagem mas não vai a delegacia



"O vice-governador Luiz Fernando Pezão chegou de viagem no fim da manhã desta terça-feira mas, de acordo com informações da sua assessoria, não deve ir hoje à delegacia prestar depoimento sobre o furto em seu apartamento na Rua Rainha Guilhermina, no Leblon, na Zona Sul do Rio. Ainda no final da manhã desta terça, equipes da 14ª DP (Leblon) fizeram diligências no apartamento para tentar identificar o que foi roubado.

Nesta terça, a delegada Ana Paula Costa, responsável pelas investigações, informou que já ouviu quatro pessoas que moram no prédio de Pezão para tentar saber se os vizinhos observaram algo diferente da rotina do edifício. O apartamento do vice-governador foi furtado no domingo, quando ele e sua esposa estavam viajando. De acordo com a polícia, foram furtadas joias e objetos pessoais. A lista completa do que foi levado, no entanto, só será confirmada pelo vice-governador.

O furto foi descoberto pela empregada do casal, que chegou para trabalhar e notou que a fechadura do apartamento do Leblon havia sido arrombada.O prédio onde mora Pezão é antigo, tem três andares, e fica localizado quase na esquina da Rua Ataulfo de Paiva. O porteiro, que não quis se identificar, disse que não percebeu qualquer movimentação estranha. Na segunda-feira, a polícia requisitou imagens de câmeras de segurança de prédios vizinhos". As informações são do Globo.

Jornalista noticia que aproximação com Garotinho ajudou a Delta na disputa com empresas maiores


Edital 001/99
RJ-116, de Itaboraí a Macuco
Obra da Delta



Uma cartada de Cavendish decisiva para turbinar a Delta foi a aproximação, no fim dos anos 1990, de Garotinho, então uma novidade. Em parceria com outra empreiteira, a Oriente Construção Civil, a Delta ganhou a concessão da estrada RJ-116, de Itaboraí a Macuco, no interior. Foi o Edital 001/99 do Departamento de Estradas de Rodagem do governo que começava. A via tem quatro postos de pedágio a preços que atualmente vão de R$ 3,90 a R$ 15,60, dependendo do tamanho do veículo, e é explorada desde então pelas duas empreiteiras.

A aproximação Cavendish-gestão Garotinho logo no início do governo ajudou o dono da Delta na disputa com empreiteiras maiores, que passaram a ver com reservas a impetuosidade do jovem. Por vezes, o empreiteiro fixou preços supostamente abaixo do mercado, irritando concorrentes. Mais adiante, a empresa tocou obras grandes da Prefeitura do Rio sob o comando de Cesar Maia (DEM), adversário de Garotinho. "Os concorrentes reclamavam que a Delta entrava com preços inviáveis. Mas a empresa sempre entregou as obras a tempo e com o preço contratado", diz Maia.

As informações podem ser conferidas AQUI no site Universo Jurídico

Jornalista afirma que Delta pagou postagens para Garotinho e que a maior fatia foi para Geraldo Pudim


Por Lúcio Vaz
Correio Brasiliense

Eleitores de Nova Iguaçu (RJ) receberam pelos Correios cartas com a assinatura do ex-governador Anthony Garotinho nas eleições de 2004. Ele pedia votos para o candidato que tinha o seu apoio, Mário Marques (PMDB). Numa linguagem própria dos evangélicos, ele dizia que estava "orando" pelos "irmãos e irmãs". A postagem das cartas foi paga pela Delta Construções, empresa que tinha contratos com o Departamento Estadual de Estradas de Rodagens (DER). Em Itatiaia, a Delta pagou a postagem para o envio de cartas do governador com pedidos de votos para o candidato Nilson Neves (PSC).


A Delta é a maior acionista da concessionária Rota 116, que administra o trecho Itaboraí-Friburgo da estrada estadual. O governo do estado também tinha um convênio com a prefeitura de Nova Iguaçu, na gestão de Nelson Bornier (PMDB), para obras de pavimentação, saneamento e drenagem. O prefeito dividiu a obra em 77 partes, de forma que cada área não ultrapassasse o valor de R$ 1,5 milhão. Assim, foram realizadas tomadas de preços. Do total de R$ 104 milhões, a Delta ficou com R$ 42,5 milhões, ou 30 lotes. O Tribunal de Contas do Estado apontou indícios de irregularidades e está investigando o caso.

Maior fatia

Das doações feitas para candidatos do Rio de Janeiro, a maior fatia foi para Geraldo Pudim (PMDB), que disputou a prefeitura de Campos. Ele recebeu R$ 300 mil da empreiteira Delta. Na véspera da eleição, foram apreendidos pacotes com dinheiro vivo no diretório do PMDB de Campos. O candidato peemedebista de Nova Iguaçu, Mário Marques, embolsou R$ 119,8 mil. Desse total, R$ 19,8 mil foram utilizados pela Delta para pagar as cartas enviadas a eleitores. O candidato do PL a prefeito de Magé, Reinaldo Pereira Pinto, recebeu R$100 mil em doações.

Procurada pelo Correio para falar das contribuições da Delta a aliados de Garotinho, a assessoria do ex-governador afirmou que ele "não trata desses assuntos" e recomendou que fosse procurado o tesoureiro do PMDB do Rio de Janeiro, Luiz Rogério Magalhães, atual secretário estadual de Integração Regional. "Eu lembro disso. Foram enviadas cartas com assinaturas eletrônicas do governador", confirmou. Segundo ele, foram utilizadas "franquias que a empresa (Delta) tinha com os Correios. Depois, a empresa prestou contas ao TSE". Ele negou que o ex-governador tenha relações pessoais com os donos da Delta. "Existe uma relação contratual. A empresa tem obras com o governo do estado", afirmou.

A Delta afirmou que contribuiu, na forma da Lei Eleitoral, para as campanhas dos candidatos a prefeito de Nova Iguaçu e Itatiaia. "Os comitês de campanha dos candidatos solicitaram que a contribuição fosse realizada por meio de pagamento de custos de postagem de correspondência. Tal contribuição foi realizada através de contrato firmado entre a Delta e a empresa de Correios". A empreiteira acrescentou que "simplesmente efetuou o pagamento da postagem, não tendo qualquer ingerência ou responsabilidade sobre a correspondência enviada, nem tampouco para quem foi endereçada tal correspondência".

A matéria pode ser conferida AQUI

O blog abre espaço para o contraditório dos citados.

segunda-feira, 30 de abril de 2012

Segundo TSE, empresa Delta fez doação de R$ 300 mil para candidato de Garotinho


Geraldo Pudim
ex-deputado federal e ex-secretário de governo de Rosinha Garotinho



As informações são do blog estouprocurandooquefazer.blogspot.com e podem ser conferidas AQUI


Pergunta: quem era a governadora do Estado do Rio de Janeiro no ano de 2004?

Brizola Neto é o novo Ministro do Trabalho



A presidente Dilma Rousseff (PT) anunciou o nome do novo ministro do Trabalho. O ministério será comandado pelo deputado federal Brizola Neto (PDT-RJ). A decisão foi tomada em reunião na manhã desta segunda-feira.