sábado, 5 de junho de 2010

DEFENSOR PÚBLICO SUSPEITO DE AGREDIR FILHA DE SECRETÁRIO MUNICIPAL DE CAMPOS

O defensor público L.C.R.M é acusado de agressão contra a sua ex-esposa. Na 134ª Delegacia Legal (DL/Centro), ela informou que por ciúmes o defensor teria destruído todas as suas roupas e desaparecido com objetos pessoais.

Segundo a ex-esposa,  no dia 26 de março ela teve que sair de casa com o apoio da Polícia Militar porque o servidor estadual estaria coagindo para que confessasse que o traía. 

Disse ela: “Só levei meus três filhos, de 5, 6 e 10 anos. No dia seguinte retornei com o meu pai e encontrei todas as minhas roupas destruídas. Ele desapareceu com minhas jóias, calçados, fotos e a CPU (Central de Processamesto) do computador onde eu armazenava nossas fotos”.

Ela contou ainda que ao mesmo tempo que ele mandava mensagens para seu celular fazendo ameaças, encaminhava outras dizendo que a amava e que queria retomar o relacionamento. Na semana passada a suposta ameaçada resolveu mudar com os filhos para uma casa alugada. Na segunda-feira, o defensor teria tentado cercá-la, mas ela teria conseguido despistá-lo.

Porém, segundo a vítima, no momento em que chegava à escola do filho, no Centro, foi interceptada por ele novamente. Nesse intervalo, o irmão da suposta vítima, telefonou para o celular dela e, ao ouvi-la, teria desconfiado que ela corria perigo. Ele foi até a casa da irmã e, não a encontrando, partiu para a escola, onde a teria encontrado sendo coagida pelo ex-cunhado, que a agarrava pelo braço e puxava o cabelo.

Na intenção de defendê-la, o irmão abordou o defensor, que deu socos em seu rosto e o chutou várias vezes. Ao perceber que pessoas se aglomeravam na calçada da escola, o suspeito fugiu em seu carro. O jovem chamou a Polícia Militar, mas com a demora, seguiu com a irmã para a delegacia, onde o caso foi registrado. “Creio que telefonaram para ele informando que estava na delegacia. Ele apareceu depois com o advogado. O problema é que a Justiça não age na minha defesa”, criticou.

Juíza determinou que defensor não pode se aproximar da vítima

A equipe do jornal O Diário não conseguiu contactar com o defensor. Segundo o pai da vítima,  que é secretário municipal, o defensor teria dito que a vontade dele era acabar com sua filha e toda a família e depois se matar. Segundo uma medida protetiva, de 20 de abril, assinada pela juíza Elizabete Franco, determina que o defensor se mantenha afastado da ex-mulher e de toda a sua família por 200 metros, independente de lugar. “Ele nunca acatou essa determinação”, finaliza a suposta agredida, que disse temer por sua vida.

Obs: o blog resolveu preservar a identidade dos envolvidos.

Fonte: O Diário

VEREADORA ILSAN VIANNA CONTESTA OBRA DO CEPOP


 "É um caso típico de arbitrariedade política e administrativa."


"O que é a prefeitura? Qualquer pessoa com um mínimo de instrução cívica dirá que é um instrumento da sociedade, capaz de promover o desenvolvimento e o bem estar social, se dirigida correta e democraticamente. Mas, aqui, em Campos, o Poder Público Municipal se arvora dona da cidade, dona da vontade popular. Pelo menos tem agido assim no episódio controvertido de construção do Centro Popular Osório Peixoto, o Cepop, no bairro Vila Rainha. É um caso típico de arbitrariedade política e administrativa. A prefeita decidiu que o local do sambódromo será dentro, na zona residencial três, do Vila Rainha e ignora solenemente o protesto dos moradores."

Leiam a matéria na íntegra.

Basta clicar aqui  ARTIGO DE ILSAN VIANNA 

Cláudio Andrade

A GUERRA DOS PANFLETOS


Os munícipes de Campos dos Goytacazes estão vivenciando uma disputa panfletária entre os amigos e os inimigos do ex-governador Garotinho.

Trata-se de uma 'chuva' de material que os grupos estão distribuindo em nosso município com intuitos díspares. Um busca informar que tudo continua um 'mar de Rosas' e o outro busca informar que o inferno é aqui.

Cláudio Andrade

IBOPE: DILMA E SERRA COM 37%. MARINA APARECE COM 09%

Levantamento do instituto, feito a pedido do 'Estado' e da TV Globo, mostra tucano e petista com 37% cada um, após aparições nos programas do PT e do DEM. Marina Silva, do PV, aparece com 9%
José Serra e Dilma Rousseff aparecem empatados na primeira pesquisa de intenção de voto feita após a exibição das propagandas partidárias do PT e do DEM, que promoveram em rede nacional de rádio e televisão as candidaturas da petista e do tucano, respectivamente.

Segundo levantamento do Ibope feito a pedido do Estado e da TV Globo, Serra e Dilma têm, cada um, 37% das preferências dos eleitores. Marina Silva, do PV, aparece com 9%.

CARLOS CUNHA MANDA RECADO FIRME PARA EX-DEPUTADO CLAUDECI


 

"Claudeci das 'ambulâncias' ficou igual a 'cachorro que cai de um caminhão de mudança"

O  jornalista Carlos Cunha disse agora no programa 'Entrevista Coletiva' da Rádio na Diário FM, que o ex-deputado Claudeci das 'ambulâncias' ficou igual a 'cachorro que cai de um caminhão de mudança' quando o 'pássaro negro' desceu em nossa cidade.

Segundo o nobre jornalista, Claudeci colocava as ambulâncias na Prefeitura e se elegeu deputado devido a essa prestação de serviços. Segundo o nobre jornalista, os desempregados da Prefeitura, alardeados pelo ex-parlamentar, no programa 'Gabinete do Povo' do deputado Arnaldo Vianna são os seus próprios  trabalhadores que perderam a função. "Estão nessa situação pois a associação dele era de fachada"

O Subsecretário de Comunicação disse que os que falam mal dele, ele responde judicialmente e que a Operação 'Telhado de Vidro'' acabou com os sonhos do ex-parlmentar. Cunha disse: " Eu não sou ingrato, pois estou nesse governo pela seriedade dele".

Obs: o blog desde já abre espaço para o ex-deputado Claudeci, caso ele entenda pertinente.

Cláudio Andrade 

sexta-feira, 4 de junho de 2010

EDUARDO TREVISAN ACUSADO DE CRIAR CONTAS DE TWITTERS PARA GAROTINHO




A decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RJ), na semana passada, de cassar os direitos políticos do pré-candidato ao governo Anthony Garotinho, suscitou a guerra política que promete tomar conta da internet - e, em especial, das redes sociais - nestas eleições. Uma apresentação em slides publicada anonimamente terça-feira (confira aqui) investiga supostos perfis falsos no twitter para provar a ligação deles com Garotinho.

Segundo a apresentação, logo após a sentença do TRE, os perfis suspeitos dispararam várias mensagens, sempre idênticas, atacando Cabral e apoiando Garotinho. Os perfis teriam fotos de uma mesma fonte de imagens da internet e foram criados em datas próximas. Seriam cerca de 38 perfis utilizando scripts - um aplicativo de computador criado para executar determinadas ações repetidamente - para aumentar o número de twitteiros e, assim, receber em troca grande número de seguidores. Após a sentença do TRE, os perfis dispararam uma série de mensagens idênticas fazendo com que o Twitter cancelasse as contas, identificando-as como spam - ou seja, vindas de uma mesma pessoa.

A apresentação em slides acusa ainda o diretor da agência de marketing digital Facemedia, Eduardo Trevisan, de ter articulado o processo. Em entrevista à revista Info (confira) sobre o caso, Trevisan negou as acusações. No último sábado, quando as contas do Twitter foram suspensas, ele comentou: "Que #Vergonha Quase todos que apoiaram o Garotinho ontem no Caso TRE amanheceram com seus twitters bloqueados! Isso que é #MafiadoCabral. Acusar de spam quem expressa sua opinião sobre qualquer assunto é agressão à liberdade sempre tão desejada, a #MafiadoCabral vai mudar meu voto!”. Trevisan é um dos criadores do Twitter da Lei Seca que, recentemente, recebeu a Medalha Pedro Ernesto da vereadora Clarissa Garotinho.
Fonte: blog da Berenice Seara

VEREADOR ALBERTINHO REBATE ARTIGO DE ODISSÉIA

       

 "O amor platônico que a nobre vereadora nutre pelo casal de ex-governadores, com todo o respeito, atrapalha em demasia a sua conduta de parlamentar."

 A Odisséia de uma parlamentar

       A população de nosso município mais uma vez precisa de uma satisfação pública. Na qualidade de vereador não posso deixar falácias tomarem corpo e tornarem-se uma verdade.

     A nobre vereadora Odisséia Carvalho usou um meio de comunicação para tentar mais uma vez desqualificar o Governo da Prefeita Rosinha sem dar uma singela ‘olhada para o seu retrovisor’.

     Inicialmente a vereadora diz que a nossa cidade tem vivido momentos trágicos. Acho que desde as primeiras linhas, o artigo da nobre parlamentar é de ré confessa.

     As tempestades de corrupção alardeadas por ela realmente aconteceram no Governo Arnaldo Vianna e no de Alexandre Mocaiber, onde ela e toda a conjuntura de seu partido indicaram o secretário de saúde e Hélio Anomal como vice na chapa de Arnaldo Vianna. Ambos condenados à inelegibilidade pelo TRE.

     A vereadora afirma que a política campista está ‘doente’. Trata-se de uma realidade, afinal desde a posse da ex-governadora os vereadores da situação em parceria com todo o secretariado tentam tirar o município da UTI devido ao acúmulo de doenças relacionadas à corrupção deixadas pelo governo passado. Atos nesfastos esses, que ocorreram mediante o silêncio da vereadora e de seu marido.

     A substituta do nobre e digno vereador Renato Barbosa (parlamentar de oposição construtiva) relata que existe obscuridade nos gastos públicos, entretanto, deveria explicar a gestão petista na Fundação Zumbi dos Palmares, afinal foi, segundo o MP, um dos maiores redutos de corrupção no governo anterior.

     Segundo ela, algumas práticas precisam morrer o que concordo plenamente, afinal quando digo que estamos em esforço conjunto para tirar o município da UTI, isso inclui exterminar os focos de desvios que por ventura ainda possam existir.

     A educação também é tema que o governo atual não possui nenhuma dificuldade em defender. No governo passado vários escândalos levaram o índice educacional de nossa cidade a patamares vergonhosos, mesmo havendo inexplicáveis e milionárias compras na área de informática, por exemplo.

     Quanto às escolas fechadas, trata-se de uma ação de lisura da secretaria de educação que entendeu que não basta ter um setor educacional aberto, pois precisamos de alunos. O governo Rosinha não se preocupa com números e sim com a qualidade, logo todos os alunos ocupantes das referidas escolas foram transferidas e recebem condução digna e apropriada para chegar ao novo local de aprendizado. Vale dizer a grade atual repassada ao corpo discente municipal é uniforme, fato esse que não ocorria nas duas últimas gestões.

     Com relação à saúde gostaria de saber o que foi feito pelo partido da nobre vereadora quando estiveram chefiando a saúde de nosso município.

    Quais os investimentos? Quantos postos foram reformados? Existia a vacinação gratuita do Prevenar? O agendamento de consultas eram feitos de forma setorial? São algumas questões que a senhora deveria pensar antes de ‘chutar o vento’.

     A Prefeita Rosinha apresenta diversos projetos que uma vez realizados sufoca a nobre parlamentar, bem como toda a oposição. A vereadora deveria conhecer melhor o projeto das casas populares, a redução do quatro de contratados, o respeito à Lei de responsabilidade fiscal, o CEPOP, a publicidade nas licitações, bem como as ações afirmativas da passagem a um real.

     Usar um meio de comunicação para destilar inverdades não condiz com a sua posição. A sua tarefa na Câmara não deveria ser a libertação do legado político do Garotismo e sim o reconhecimento de tudo que está sendo feito de construtivo e buscar via mandato, outros avanços.

     O amor platônico que a nobre vereadora nutre pelo casal de ex-governadores, com todo o respeito, atrapalha em demasia a sua conduta de parlamentar.

     O ano de 2012 está longe, logo atacar o governo como ‘pano de fundo’ para uma plataforma política desestruturada não é a melhor opção.

Lembre-se que gestos e palavras extravagantes despertam logo a desconfiança.
 
Vereador Albertinho.

FICHA LIMPA: LULA SANCIONA E JUDICIÁRIO DECIDIRÁ SE HAVERÁ VALIDADE NAS ELEIÇÕES DE OUTUBRO

O  projeto aprovado na íntegra por Lula altera a Lei Complementar nº 64, de 18 de maio de 1990, que estabelece, de acordo com o art. 14, § 9º da Constituição Federal, casos de inelegibilidade, prazos de cessação e determina outras providências, para incluir hipóteses de inelegibilidade que visam proteger a probidade administrativa e a moralidade no exercício do mandato.

Comento no blog

Entendo que o texto não irá valer para as eleições de Outubro.
Vejamos um exemplo: A alínea 'd' diz o seguinte: são inelegíveis os que tenham contra sua pessoa representação julgada procedente pela Justiça Eleitoral em processo de apuração de abuso do poder econômico ou político, para a eleição na qual concorrem ou tenham sido diplomados, bem como para as que se realizarem nos 8 (oito) anos seguintes;

O texto diz "representação julgada procedente pela Justiça Eleitoral". Quando o dispositivo legal faz a citada afirmação, refere-se à sentença de primeira instância ou do transito em julgado da mesma? 

Outra hipótese

O texto legal diz: são inelegíveis os que forem declarados indignos do oficialato, ou com ele incompatíveis, pelo prazo de 8 (oito) anos;

Quando o texto refere-se a indignidade, todavia não conceitua a palavra, logo deixará ao arbítrio do magistrado? Quer dizer que um candidato a Presidência da República pode ser considerado inelegível diante da interpretação subjetiva de um ministro? 

Ao meu sentir, o vigor imediato da lei complementar não deve prosperar, sobe pena de estarmos diante de uma legislação fria e carecedora de interpretações individuais de magistrados de várias instâncias judiciais.   

Um perigo.

Leiam na íntegra a Lei

Basta clicar aqui FICHA LIMPA 

Cláudio Andrade

"OPERAÇÃO TELHADO DE VIDRO": TRF CONSIDERA DENÚNCIA FRÁGIL E REQUER MAIS PROVAS

 O Jornal do Brasil na versão on line e o blog do tricolor Cristiano Abreu informaram que a denúncia ministerial acerca da "Operação Telhado de Vidro" não foi reconhecida pela 2˚ Turma do TRF da 2˚ Região.

No julgamento dos recurso interpostos pelo réu Ricardo Pimentel, o segundo grau de jusrisdição entendeu que a denúncia de 2008, do MP, não conseguiu reunir provas materiais e testemunhais capazes de comprovar o desvio de verbas em contratos entre a Fundação José Pelúcio Ferreira, a Cruz Vermelha brasileira e a Prefeitura de Campos (RJ).


Diante disso, o TRF determinou perícia contábil nos contratos da época que levaram à operação para dar validade, ou não, à denúncia do MP.
Comento no blog

O andamento processual informado não concede a nenhum réu, pelos menos por enquanto, exclusão do polo passivo (deixar de ser réu) ou mesmo absolvição. Trata-se apenas da necessidade da produção de mais provas para uma melhor instrução processual.
Cláudio Andrade 

SEMELHANÇAS



                                                                                               Walnize Carvalho

                                      A árvore parece doente e só.
                     A pintura branca até  a metade do seu caule assemelha-se a uma bota de gesso.
                     Sua coluna alquebrada e  suas folhas ressecadas diagnosticam  osteoporose e doença de pele.
                     Solitária em um jardim de casa abandonada (casa de veraneio fora de temporada).
                                      Aguarda a visita de pássaros no fim da tarde,  que virão para se abrigar em  seus     galhos e lhe sussurrar  cantos melodiosos. A cena remexeu minhas lembranças.
                                      Nitidamente me veio a imagem do velho ,que na infância vi no Asilo
                    Chamou-me e contou-me histórias.Retribuí com sorrisos e afagos.
                                    A árvore.
                                    O velho.
                                    A criança.
                                    O pássaro: sutis semelhanças.

AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS DE HOJE PELO BRASIL.


- Globo: Governo privilegia aliados na liberação de emendas

- Folha: PT interpela Serra na Justiça

- Estadão: Governo estuda zerar taxa para importar aço

- JB: Israel: recuo estratégico

- Correio: Condomínios voltam a ser regularizados

- Valor: BNDES chancela a política industrial com mais crédito

- Estado de Minas: Filhos têm de bancar plano de saúde dos pais

- Jornal do Commercio: Mais nove mortes nas estradas do Sertão

Leia os destaques de capa de alguns dos principais jornais do país.

quinta-feira, 3 de junho de 2010

INSTITUTO UP PARA GOVERNO DO ESTADO DO RIO: CABRAL 37%, GAROTINHO 25% E GABEIRA 15%

  


O Instituto UP realizou uma pesquisa entre os dias 20 e 22 de maio, ouvindo 2 mil pessoas em 41 municípios do Estado do Rio, sobre as intenções de voto para governador, senador e presidente da República. O atual governador, Sergio Cabral (PMDB) lidera com doze pontos de vantagem sobre o segundo colocado, Anthony Garotinho (PR)

Governador

Sérgio Cabral (PMDB) - 37%

Anthony Garotinho (PR) - 25%

Fernando Gabeira (PV) - 15%

Brancos e nulos - 12%

Não sabem ou não responderam - 11%

A pesquisa também verificou as intenções de voto em eventuais casos de segundo turno.

Cabral e Garotinho

Sérgio Cabral (PMDB) - 48%

Anthony Garotinho (PR) - 29%

Brancos e nulos - 14%

Não sabem ou não responderam - 9%

Gabeira e Garotinho

Anthony Garotinho (PR) - 41%

Fernando Gabeira (PV) - 31%

Brancos e nulos - 17%

Não sabem ou não responderam - 11%

Cabral e Gabeira

Sérgio Cabral (PMDB) - 53%

Fernando Gabeira (PV) - 21%

Brancos e nulos - 15%

Não sabem ou não responderam - 12%

Índice de rejeição

Anthony Garotinho (PR) - 33%

Fernando Gabeira (PV) - 23%

Sérgio Cabral (PMDB) - 12%

Não tem rejeição maior - 24%

Não sabem ou não responderam - 12%

Tribunal Regional Eleitoral (TRE), sob o registro 360132010.

EXCLUSIVO: SUB-SECRETÁRIO DE COMUNICAÇÃO ANALISA ENTREVISTA DE BACELLAR AO BLOG



  
"O que nos entristece é que dentro de novo estilo cômico, o vereador tenha perdido a noção"


Meu caro Cláudio Andrade. Não sou afeto a comentar artigos ou matérias publicadas em jornais ou Blogs, mas fiz uma análise da entrevista que o Senhor fez com o vereador Marcos Bacelar. 
Há muito que a população de Campos tem visto o senhor Marcos Bacelar, muito mais para ser levado na brincadeira, do que ser levado a sério. O vê muito mais como uma figura folclórica e engraçada que propriamente um político. 
O que nos entristece é que dentro de novo estilo cômico, o vereador tenha perdido a noção e venha trazendo para a Casa de Leis mais importante de um município, os costumes de uma luta Sindical, que tem suas particularidades. 
Eu sempre defendi a oposição, pois acho que é o equilíbrio do poder, mas uma oposição inteligente, limpa e dentro de um nível, o que tem faltado ao vereador, que tem abusado da truculência e da falta de respeito, não só ao ser humano, mas a importância do cargo, independente de quem o ocupa. 
Lamentável é o vereador se referir à Prefeita de Campos, Rosinha Garotinho, pejorativamente como: “Esta mulher...”.
Ir mais além. Se referir a uma declaração dela como: “Interessante foi a sua cara de pau...”.
Palavreado chulo, indigno para um homem público. 
Ao contrário do que apregoa o vereador, está provado que, Campos merece ter uma prefeita como a Rosinha Garotinho, que com sua experiência e capacidade política, tirou a cidade das páginas policiais e introduziu Campos nas páginas dos grandes debates para o desenvolvimento. 
Quando falo que Campos merece, o digo porque Campos não merecia mais administrações irresponsáveis, como a que o vereador, embora agora tente negar, esteve presente.  
O vereador tem razão quando diz que no governo, do qual ele fez parte, o dinheiro ficava no município, afinal a Campos Luz, a Fundação Zumbi dos Palmares, a Fundação Jornalista Oswaldo Lima a Fundação da Infância e Juventude, foram muito complacentes para que o dinheiro ficasse aqui no município. Pena que nas mãos de uns poucos, não é verdade, vereador? 
Agora, vereador, dizer que a Prefeita Rosinha Garotinho é ausente do município, a exemplo do Prefeito que o senhor apoiou, se não o diz por ausência de verdade, no mínimo o diz por excesso de leviandade. 
Diferentemente a Prefeita de Campos, quando se ausenta do município, é trabalhando, é defendendo os interesses do município, como os royalties e não, a exemplo do seu prefeito, passeando em Guarapari ou no exterior, sem autorização da Câmara Municipal, pois contava com a complacência do presidente. 
Meu caro vereador, ao contrário do que o senhor gostaria que estivesse acontecendo, a saúde está conseguindo acabar com a crise que foi instalada no governo que o senhor apoiou. Hoje um dos maiores desafios da Prefeita é atender a demanda reprimida nos casos de consultas e cirurgias de emergência, uma herança do desgoverno do qual o senhor fez parte. O senhor há de convir que não se restabelece a ordem nem se conserta, principalmente a saúde, de uma hora para outra.
Para seu entendimento, ou desepero, o carinho com que a Prefeita Rosinha Garotinho foi recebida no último Seminário promovido pela Sociedade Médica e pela SUPEM demonstrou o quanto a classe e os estudantes de medicina estão confiantes, respeitam e apóiam a política da saúde da atual administração. 
Quando digo que o senhor torna-se hilário ao tentar fazer gracinhas com assuntos sérios que envolvem o município, digo quando vejo que compara a obra de duplicação da BR 101, que é o portal de entrada de uma das maiores e mais importantes cidades deste país, com a obra superfaturada da Praça São Salvador, que foi feita pelo candidato a prefeito que o senhor apoiou, e que segundo o radialista citado pelo senhor, João Oliveira, classificou de aeroporto de espaçonave. Exatamente como o senhor sugeriu.
Para finalizar, fico feliz de ver, que ao término de sua entrevista o senhor faça uso das palavras da Prefeita Rosinha Garotinho que diz que: - Estou trabalhando por uma Campos melhor para todos. 

Carlos Cunha
Sub-secretário de Comunicação da Prefeitura de Campos

"A CÂMARA VIVE CAMPANHA ANTECIPADA PARA A MESA DIRETORA"

"O fato ocorrido é algo altamente preocupante face a importância que a Câmara Municipal de Campos representa para a governabilidade do município. Dentre suas atribuições fiscalizadoras do poder publico, não está prescrito que atos de tamanha falta de decoro e ética parlamentar possa se suceder. O que estamos vendo ultimamente é um total desrespeito a lei orgânica e ao regimento interno da casa e o que leva a crer, que em breve se este tipo de comportamento continuar e se providências enérgicas da mesa diretora não forem tomadas, será desencadeada, não sei se de forma irresponsável por parte dos protagonistas dos atos ou de forma proposital uma desmoralização da instituição. Esta briga tem um alvo, não é 3 de outubro somente é sim uma campanha antecipada para as eleições da nova mesa diretora. Está explicito e encaminhando para isto. Os últimos episódios são lamentáveis, tristes e vexatórios. Como querer que o povo participe de uma seção plenária? Na rua o que se fala é: "que hoje na Câmara vai pegar fogo". Os vereadores estão se transformando em gladiadores medievais, que andam pelos corredores como se estivessem se preparando para combates, guerras e não para o exercício legal de seus mandatos.Acho um bom momento para que a sociedade civil organizada, o judiciário, e todos que querem uma Campos melhor, mas digna de se viver, comece a olhar esta situação com mais responsabilidade, que se posicionem, pois em breve estaremos diante de um processo de ingovernabilidade política desta terra. Para concluir, acho que está na hora de todos “ tomarem emenda". Segundo a língua portuguesa “ tomar emenda" é: corrigir-se; melhorar de procedimento. Não entenda que eu quis dizer “ emenda parlamentar” . Mas para quem achar que sim,.........................."

Carlos Faria Café
ex-vereador
......

O CAOS

A sessão de ontem na Câmara dos Vereadores de Campos foi decepcionante. Triste assistir a população voltar-se contra os parlamentares em sinal claro de ausência de poder postulatório. O caminho digno e correto para o povo deve ser a representação de classe e os clubes de serviço.
Acho de extrema importância a manutenção do direito de opinião de qualquer cidadão, entretanto as vias usadas para tal fim não podem ser arbitrárias e sem respeito algum com a parte contrária.
Os vereadores representam a população e devem valer-se do cargo para representar os anseios do povo. Todavia, as últimas sessões da Câmara, com destaque especial para a última, não teve qualquer produção que mereça aplausos.
Grande parte delas foi usada para o confronto político e também para o pessoal.
A proximidade das eleições gerais e a ligação direta de um dos candidatos ao governo estadual com a nossa cidade e com membros da Casa do Povo fazem o clima ser sempre tenso e propenso ao embate pessoal em detrimento aos projetos.
Confesso que não vislumbro uma solução em curto prazo. A política nacional adquiriu um ‘câncer’ de difícil tratamento.
A população não enxerga mais a classe política como representação legítima, afinal existem métodos, atitudes e posicionamentos que ultrapassa o limites da razoabilidade e geram descrédito.
A ‘metástase’ causada por anos de mácula sem reação da classe representativa deixa os políticos à deriva e na espera de uma oxigenação que também possui poucas chances de surgir, pois os exemplos oferecidos dificultam o ingresso de novos personagens no âmbito político.
Às vezes penso que realmente é essa a intenção de alguns. Evitar a salutar alternância de mandatos para que não haja uma gradativa mudança de postura capaz de alterar as raízes da estrutura e expulsar do cenário nacional as ervas daninhas.
Isso vale para todo o cenário nacional.

Cláudio Andrade

TRANSCRIÇÃO DA GRAVAÇÃO DO VÍDEO DE GAROTINHO

"Então eu disse uma coisa pra ele, que eu sou obrigado a dizer, eu sou um cara super bem informado. E você sabe que eu tinha gente da Polícia Federal que trabalhava comigo e tal…
Abre o olho, se você tem amigo, se mexe. Entendeu?
Quando eles foram fazer comigo, eu já sabia.
Quando eles chegaram na minha casa.
/corte/
Eu disse: eu não tenho medo, não sei o que que é, só que eu temo…
Eu fiquei um ano Secretário de Segurança, meu Sub-Secretário era policial federal. Eu tinha sete policiais federais dentro do serviço de inteligência… Né!? Então eu tenho meus inimigos, que é a turma do PT que tá lá dentro, mas tenho meus amigos também, que me contam tudo. Tanto que antes de fazer aquela operação contra mim, eu botei tudo no meu blog contando como que é que ía ser e desmoralizei a operação, entendeu?
Falei com Fábio… “Não sei o que é não sei do que se trata, só sei que eles estão tocando (a operação)”.
/corte/
Eles são tão canalhas, que no meu caso eu fiquei sabendo tudo 2 meses antes.
Liguei para (Francisco) Dornelles.
“Senador, o Senhor está aonde?… To na Fundação Getúlio Vargas, posso ir aí conversar com o senhor? Vambora.
(Garotinho repete a fala de Dornelles) “Não, eu devo minha eleição a você, você me ajudou muito, andou comigo na Baixada”
E aí? Esta acontecendo isso, isso, isso, isso, isso. Me pegaram num processo que não tem nada a ver comigo. É uma investigação policial, negócio de “maquininha”.
Mas veio ordem do palácio pra me envolverem. E quem está por trás disso é Tarso Genro. Eu queria que o senhor fosse a ele, para não fazer uma covardia contra mim… Ele marcou uma audiência com Tarso.
Tarso Genro…
/corte/
Verdade
E falando com Michel Temer, convocou o chefe da Polícia Federal, Luiz Fernando (Correia), que é gaúcho como você (o que gravou o áudio), botou na presença dele. “Dr. Luiz Fernando, o Senador Francisco Dornelles está dizendo que vocês estão querendo envolver Garotinho numa investigação de policiais no Rio de Janeiro, numas máquinas de não sei o quê, caça níquel e tal.” Eu não tenho conhecimento de nada disso…
Eu, desconfiado, chamei Eduardo Cunha. Pedi a Eduardo para reunir a bancada federal, junto com Marcelo Itagiba. E foi a bancada federal inteira do PMDB, junto com Michel Temer. Falando do Michel Temer, eu to dizendo.(Garotinho Falando que Tarso Genro)
Isso não é verdade?! (o que gravou o áudio)
Eu to dizendo: “É mentira, não tem isso não, parapapá.”
Verdade! Pois bem, aí eu peguei a pessoa que tá passando informação. Que o serviço de inteligência da Polícia Federal. São cinco pessoas só.
/corte/
Veio de Brasília, ganhando diária para ficar aqui. Ficaram dois anos me gravando.
dois anos.
E não tem uma gravação que me comprometa.
dois anos.
No final o que aconteceu. Ele entregou um relatório para a Polícia Federal, adulterou, disse que a mulher do bicheiro, que tinha o codinome de “Madame”, era Rosinha, que eles sabiam que não era, era a viúva de Castor de Andrade. Disse que “Príncipe” era eu, e “Príncipe não era eu, e me envolveu no processo de qualquer jeito. E aí?
E agora a Justiça não é respeitada.
O Nilo (disse): “Eu não queria chegar a este ponto, mas você abre o olho.”
No meu caso, por exemplo, quem articulou tudo foi o Beltrame (José Mariano Beltrame – Sec. de Segurança Pública). Beltrame que é Polícia Federal, e era “o cara” no serviço de inteligência da federal.
/corte/
Estava abrindo a você.
Você está aqui numa empresa, que é a “Palavra de Paz”. Que é a maior distribuidora de produtos evangélicos do Brasil, e a nossa especialidade é o catálogo. Se eu não me engano, são vendidas 420.000 Bíblias.
Somos a maior empresa de produtos evangélicos do Brasil.
Ganhamos de todo mundo. Quando eu digo todo mundo, pensa em um aí. Até esse aqui.
Até do Crivella nós vendemos CD’s, todos eles. Eu tenho 37.000 vendedores no Brasil. Eu não sei quem compra meu produto, mas eu conheço meus vendedores.
Minha Margem de lucro varia um pouco. Por que.
Meu primeiro custo, o mais alto, vem dos correios. Porque vai de correio o catálogo né. R$ 300.000,00 por mês de correio. Mais alto custo fixo.
Depois meu segundo custo aqui é…
… Depois Vem a impressão do catálogo. O catálogo é um catálogo de qualidade, não é papel da AVON que ta ali, veja a qualidade do meu. É mais de R$ 150.000 de impressão.
E o terceiro é imposto.
Eu pago R$ 180.000 por mês de imposto. Só não pago mais porque Bíblia é isenta, livro isenta imposto. O primeiro Campeão de vendas é a Bíblia, Segundo é CD, Terceiro é livro, quarto é camisa. Camisa é 18% (de imposto), CD 25 (%), DVD 25 (%).
O que me compensa… Por isso minha margem de lucro varia entre 3 a 5%.
Você sabe quanto eu vendi bruto? 13 Milhões. Não tenho nem 5%. Trabalhei pra burro, mas o lucro no final…
Mas aqui. Tem uma coisa, tem que andar super dentro da linha, por que se eu sair da linha aqui, o governador já gosta muito de mim, vai puxar o ICMS em cima de mim. Se eu deixar de pagar meu imposto aqui, eu pago tudo no Imposto presumido, se eu deixar de pagar aqui o Imposto de Renda, no outro dia… Me arrebento.
/corte/
Picciani fez um acordo com Cabral. Um acordo de mentiras Eu ser candidato a Senador e Cabral ao Governo do Rio. Cabral não quer que eu seja Senador. E ele vai filando quem tiver que vir
Cabral assumiu e me deixou na mão, me tirou os policiais da segurança e disse: “Não, vai ficar com quem tiver que vir”.
/corte/
No caso Sérgio Cabral, se ele fosse menos bobo, ele podia ter simplesmente cruzado os dados em determinadas coisas. Conte.
Quando acabou o governo Marcelo Alencar, eu liguei para o Dr. Marcelo: “Dr. Marcelo, quantos policiais o senhor precisa para sua família?” Que é praxe.
Sérgio Cabral tira os seguranças de mim e de Rosinha.
/corte/
Que eram conosco corretos, vota na Assembléia e deixou os policiais dando proteção a mim e a minha família, são dois Governadores na mesma casa, ele colocou pra eu ficar sem segurança no outro dia tive que procurar segurança, ai é confusão ta tirando a segurança pessoal.
/corte/
Segundo, Quando Cabral tentou agir no Tribunal, via Graciosa, para rejeitar as contas de Rosinha.
/corte/
Bom, mas dá pra frente. Os interesses dele são interesses dele.
/corte/
Vou adiantar na verdade o que foi “backup”, que você nunca viu Eduardo atuar no meu governo. Ele é mais amigo do Eduardo do que de mim. Embora ele seja muito amigo do Eduardo.
Ele já vinha à maior tempão para fazer um contrato de agradecimento de desembargadores que eu e Rosinha nomeamos…
E convidou Enfrênio, Reginaldo, Fernandinh…, Não. Agostinho Pinheiro. Aqueles desembargadores. Alguns, não todos, porque embora foi todo muito traído.
/corte/
Aquele Delegado Civil… Traiu a gente.
O cara mandou soltar a mulher que matou as duas filhas, o padrinho dele (o desembargador) pediu pelo cara.
(Garotinho lembra o nome) Nílson, Nílson.
Então, eu tinha lá um grupo de desembargadores, e ele convidou Picciani e convidou o Cavalieri.
Então, era uma homenagem ao novo procurador, Claudinho, que por coincidência, começou sua carreira como procurador em Campos quando eu era prefeito. Casou-se em Campos com uma menina que estudou no mesmo colégio que eu. Eu tocava na banda do Liceu e ela segurava a bandeira. Então ficamos lá, contando história.
No final da noite, o Zé Carlos discursou, discursou Cavalieri, discursamos eu Picciane e Rosinha.
/corte/
O Zé Carlos ficou muito grato a mim, que não sei se você sabe fizeram uma sacanagem contra ele numa ação /corte/, ninguém teve coragem, pouquíssimas pessoas.
/corte/
A mulher do Zé Carlos ficou do lado de fora, e o Marfam se recusou a recebê-la. E a mulher … ele se recusou a receber a mulher do cara.
Eu fui lá falar com Dr. Marfam Viera e falei: “Olha, você está enganado. A história não é essa o Lidberg me contou toda a história como foi, a história na verdade ele não pediu dinheiro não.”
(O que gravou o áudio) – Ele não pediu dinheiro ao Senhor, muito pelo contrário, ele é um cara manipulado… To trazendo a gravação, to trazendo a gravação.
(Garotinho) – Não quero ouvir nada.
Cabral, com três dias de governo, quando tomou posse pegou um avião fretado e foi para a ilha de Sam Barth. Só de avião ele pagou US$ 180.000,00 (cento e oitenta mil dólares). É o paraíso dos ricos. Ele estava com… Os filhos, ele estava com a mulher, foram os quatro. Uma diária lá custa US$ 5.000. Saiu em algum lugar? Saiu. Na coluna “informe O dia” do Dassio Malta. Sabe o que aconteceu no dia seguinte? Ele foi demitido sabe o que ele deu pro Dácio Malta sabe o que ele deu o DAC, ai ficou comprovado o DAC, o nº do avião e pa pa pa. e ele deu a nota “Cabral viaja para ilha dos milionários no Caribe”
/corte/
Todo o processo do Ministério Público vai arquivado aquela história da compra da casa.. tem tudo, tem conversas com advogado, tem dossiê, … assinados por…
Aquele procurador Luiz.
(o que gravou o áudio) – Luiz?!
(Garotinho) Não, foi o outro.
/corte/
Foi promovido.
/corte/
O grupo que é contra ele (Cabral), grampeou ele. Olha uma das gravações o chefe da polícia civil, que quase caiu, falou: Secretário, o senhor está maluco? Estou atrás do senhor, preciso falar um assunto urgente. “Tenho que estar com o Governador.” Tenho que levar aquelas gravações, explicar tudo pra ele.
Ele disse: “Eu tenho uma boa quentinha pro senhor”
“O que é?”
“O deputado Altineu, aquele que quase teve preso por isso por aquilo e papapá…”
“Peguei uma gravação dele agora.” Pa pa pa …
“Eu acho que nós estamos fazendo “merda”. Porque se alguém descobre que a gente está grampeando 17 deputados estaduais, sabe o que vai acontecer comigo e com você?”
“Nós nunca mais vamos ser políticos na nossa vida. Eu Federal, você civil.” Os dois falando.
Pegaram esta gravação e distribuíram para os deputados, puseram a conta em risco…
Altineu teve que cumprir esse papel “Eu vou acabar com eles! Se ele acabar com meu pai ele acaba com meu grupo, eu acabo com eles!” …
Juntaram os 17 Deputados, e foram em cima de Piccianne e disseram: “ Ou acaba com esse negócio ou nós vamos explodir a assembléia.

Os deputados vão explodir Cabral e Picciane
Quem tem a conta? Os Deputados devem ter tudo….
Aí seu ,,, Picciane é o seguinte:
“É o seguinte vieram contra a gente, vieram contra a gente
A conta de Cabral é esta aqui… e os planos de Sérgio estão aqui.”
Eu não tenho número e não sei onde está, como eles conseguiram? Disseram que conseguiram através …
“Mas vamos divulgar aonde? O Globo, ta com ele. O Dia, ta com ele, tudo com ele.”
/corte/
Outra conversa
No dia que conversei com ele, foi o seguinte.
A gente saiu da campanha morto, uma campanha difícil pra gente pra caramba, contra uma máquina gorda que o que vi hoje conversando com uma pessoa, no segundo turno que só a Queiroz Galvão, que tem o contrato do lixo por dez anos, num jabácole, deu pro cara R$ 5.000.000,00 no 2º Turno.
/corte/
A gente ia ganhar com mais votos, eles compraram muito voto.
/corte/
Eu soube que se Arnaldo ganhasse…
/corte/
Foram 22 mil votos, a pesquisa IBOPE estava 40.
No dia da eleição eles tinham um exército de 15.000 pessoas nas ruas comprando voto, R$ 50,00 o voto. Foi muita gente presa, teve uma mulher presa com 300 títulos dentro de casa teve outro, e nós fizemos uma malandragem também, sabe?! Nós contratamos 22 homens, botamos vestidos de terno preto, gravata, certo? Um óculos escuro, com câmera filmando, parecendo a polícia federal, nos locais.
Assustou.
Quando eles chegavam, a turma já espalhava bolinho, ficava tudo apavorado, porque ninguém sabia quem era. Contratei como Leão de Chácara.
Os caras ficaram alucinados, entendeu? Foi muita gente presa lá.
/corte/
(iniciando outra conversa)
(Garotinho reproduzindo fala 3º conversando com Picciane): “Mas eu falei assim, ele ta chateado muito irritado com Cabral.
Aliais, eu posso te dizer pelas pessoas que estavam lá Picciane, eu devo lealdade não posso falar, mas parecia uma coisa generalizada, Cabral esta mal no Judiciário.”
Ele disse assim:
(Garotinho reproduzindo fala de Picciane): “está mal mesmo mas também você quer o que ? Ele não cumpre nada com ninguém. Não cumpriu com você, não cumpriu comigo.
Pra cumprir comigo eu tenho que dar tapa na mesa. E sou Presidente da Assembléia.
Você acha que ele vai cumprir com alguém?”
p
(o que gravou o áudio) Primeiro muito obrigado né, você vai me conhecer, todo mundo que me conhece sabe o seguinte. Você viu que naquele dia eu estive com o senhor … Garotinho o único político tratando companheiro como eu.
(Garotinho) Manda o Everaldo, assim que a Rosinha tomar posse, ir a Campos. Vê um setor lá, um setor lá /corte/ de alguém que vocês queiram que forneça alguma coisa, ou faça obra, ou um serviço, pra a gente poder manter essa relação por muito tempo.
Todo mundo é amigo meu há muito tempo, eu não tenho amigo de pouco tempo.
Ou o cara briga comigo seis meses, ou é meu amigo a vida inteira.
… (o que gravou o áudio) Quem colocou Silveirinha lá na época foi o Sérgio Cabral, não foi?
(Garotinho) Foi.
(o que gravou o áudio) Sérgio Cabral foi que se “fudeu” todo, foi você que segurou sozinho, não foi? Segurou ou não segurou?
(Garotinho) Foi.
(o que gravou o áudio) Viu, foi ele que indicou. Ia conhecer Silverinha da onde veio de Campos pô!
(Garotinho) Foi assessor dele na… Riotur né? Prefeitura do Rio… TurisRio.
/corte/
Este é o 1º ponto, o 2º ponto /corte/ mas ele passa tudo na mão dele, porque La é assim, no serviço de inteligência, que só tem cinco.
/corte/
Porque hoje a operação principal situada aqui, é estourar o Tribunal de Contas do Rio de Janeiro.
A investigação ta pra…
Esperando só uma autorização do STJ, ta na mão do Ministro. A operação está pronta.
Vão prender Graciosa e o Marco Antônio.
E vão fazer mandato de busca e apreensão na casa de todos os conselheiros e no gabinete de todos os conselheiros."

Fonto: blog do Thiago Ferrugem

quarta-feira, 2 de junho de 2010

MP DIZ QUE HÁ FORTES INDÍCIOS DE PARTICIPAÇÃO DE ADRIANO EM REPASSE DE DINHEIRO PARA O TRÁFICO





O Ministério Público divulgou na tarde desta quarta-feira nota informando que existem fortes indícios de que o ex-jogador do Flamengo, Adriano, repassou dinheiro para Fabiano Atanásio, o FB, líder do tráfico na Vila Cruzeiro, uma das comunidades do Complexo do Alemão. O promotor Alexandre Themístocles, da 6ª Promotoria de Investigação Penal, informou que deseja a quebra de sigilo bancário e telefônico do atacante. 



O jogador saiu por volta das 15h40 do Ministério Público do Rio de Janeiro, no Centro da cidade, sem dar entrevistas depois de prestar depoimento. Ele chegou por volta das 14h, onde uma multidão o esperava no local. Algumas pessoas gritavam "imperador do tráfico".

Adriano foi convocado para depor na 38ª DP (Brás de Pina), nesta segunda-feira, mas não compareceu alegando problemas de saúde. Em matéria do jornal "O Dia", o craque aparece em fotos com uma arma na mão e faz gestos que formam a sigla da maior facção criminosa do Rio. 

ADVOGADO FILHO DE PARLAMENTAR DO PT DESAPARECE NO RIO NEGRO


O advogado Pedro Yamaguchi Ferreira, 27 anos, está desaparecido desde a tarde desta terça-feira (1º), quando entrou no Rio Negro para nadar, em São Gabriel da Cachoeira (AM), local conhecido como "Cabeça de Cachorro". Ele é filho do deputado federal Paulo Teixeira (PT/SP), que viajou para a região, nesta quarta-feira (2), para acompanhar as buscas.
Segundo informações do gabinete do deputado, em São Paulo, Paulo pediu o apoio da Marinha e do Exército para ajudar na localização do filho. As duas corporações ainda não confirmaram se estão mobilizadas em uma operação conjunta no Rio Negro.
O escritório político do deputado informou ainda que Pedro atuava como advogado da Pastoral Indigenista na Diocese de São Gabriel da Cachoeira desde fevereiro deste ano.
De acordo com a assessoria do político, Pedro está desaparecido desde que saiu para tomar banho no Rio Negro. Ele não retornou para casa nesta terça-feira e não deixou informações sobre seu paradeiro.

A ÍNTEGRA DO PEDIDO DE ABERTURA DA COMISSÃO PROCESSANTE

ALBERTINHO DEFENDE O GOVERNO E LEMBRA OPERAÇÃO FEDERAL EM CAMPOS



"Não é verdade que o dr Ricardo Madeira acompanhou a prefeita em sua cirurgia, o dr estava em uma feira hospitalar"


O vereador Albertinho aguardou a sua vez e não deixou por menos. Durante a sessão de hoje, o 'homem bomba' disse que os requerentes do pedido de abertura da Comissão Processante foram os mesmos que participaram da roubalheira na gestão de Alexandre Mocaiber.

 Disse o vereador: "eles viram o camburão aéreo e não fizeram nada"

Albertinho também defendeu os integrantes da guarda municipal. O nobre parlamentar disse que os guardas estavam na Casa do Povo trabalhando. Segundo ele,  o presidente Nelson Nahim convocou-os para manter a integridade da comunidade, devido ao clima tenso instalado. 

Por fim, disse ainda que o médico Ricardo Madeira não acompanhou a Prefeita Rosinha em sua cirurgia. A  estada do medico na cidade paulista deveu-se a uma feira hospitalar.

SESSÃO RIVOTRIL TEM CONFRONTO DE ODISSÉIA E ALA JOVEM PRESENTE



"eles são os mesmos que estão respondendo no Ministério Público Estadual pelo recebimento de dois reais por carteira de estudante sem comprovação de destino"


Correção: O remédio em questão foi OMEPRAZOL.

Hoje a sessão da Câmara foi inusitada. A vereadora Odisséia denunciava no plenário que certos postos municipais não possuiam o referido remédio. Enquanto isso, uma grande confusão tomou conta da platéia e o Presidente da Casa de forma correta teve que intervir e retirar da sala os possíveis baderneiros.

Após a ordem ter sido restabelecida, a vereadora petista denunciava que enquanto ela reclamava da ausência do importante medicamento, vários comprimidos estava sendo distribuídos entre os espectadores.  

Odisséia disse também, que muitos jovens que estavam presente na Câmara apoiando a administração pública, foram os mesmos que fizeram o 'enterro' simbólico de Garotinho. Segundo ela, eles são os mesmos que estão respondendo no Ministério Público Estadual pelo recebimento de dois reais por carteira de estudante sem comprovação de destino. A vereadora encerrou dizendo, que esses jovens não merecem respeito.

"ESTOU COM A VOZ DE FELÍCIO DE SOUZA"




"o povo ameaçou colocar fogo na cabine da concessionária"

Para justificar a sua voz grave, Papinha homenageou o comunicador da Rádio Diário FM Felício de Souza.

Após a referência, o vereador usou o plenário da Casa para demonstrar toda a sua preocupação com a situação dos moradores do distrito de Guadú. Segundo o parlamentar, a situação está se agravando pois a concessionária Autopista Fluminense fechou a via alternativa de passagem à BR 101. Essa atitude já perdura há tempos e já está causando uma revolta nos munícipes da localidade.

Papinha informou que o povo ameaça colocar fogo na cabine da concessionária e que ele não duvida que isso possa ocorrer devido a tensa situação. 

Cláudio Andrade

MARCOS BACELLAR REQUER COMISSÃO PROCESSANTE E DIZ QUE GUARDAS MUNICIPAIS RECEBERAM HORA EXTRA PARA ESTAREM NA CÂMARA



"eu recebi um guarda municipal em meu gabinete e ele disse que recebeu hora extra para vir aqui"


O vereador Marcos Bacellar protocolou na mesa da Câmara um requerimento assinado por toda a bancada de oposição solicitando a abertura de uma Comissão Processante para investigar diversos setores da administração Pública Municipal e também avaliar os contornos do processo eleitoral que cassou em segunda instância a Prefeita Rosinha Garotinho.

Entretanto, algumas informações que chegaram ao blog dão conta de que os parlamentares que fizeram o requerimento para uma Comissão Processante não podem fazer parte da mesma, caso haja aprovação em plenário do pedido, por questões regimentais internas.

Diante disso, o protocolo visando tal fim, ao meu sentir, 'já morre em seu nascedouro', pois restaria em eventual Comissão, em termos de composição, os vereadores da base aliada, o que não faz o menor sentido.

Além disso, o parlamentar disse em plenário que recebeu em seu gabinete um guarda municipal que lhe informou que estava ontem na Câmara para fazer número em troca de hora extra.

Vamos aguardar.

Cláudio Andrade

AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS DE HOJE PELO BRASIL.


- Globo: Pressão global obriga Israel a soltar presos da frota da paz

- Folha: Egito abre caminho para Gaza após ataque a barco

- Estadão: Conselho da ONU critica Israel e cobra investigação

- JB: Gaza: bloqueio insustentável

- Correio: Após ataque de Israel, ONU exige o fim do bloqueio a Gaza

- Valor: Crédito consignado mantém expansão e já soma R$ 118 bi

- Jornal do Commercio: Matador de Maristela foragido da Justiça

Leia os destaques de capa de alguns dos principais jornais do país.

terça-feira, 1 de junho de 2010

ESCRITÓRIO CAMPISTA DE ADVOCACIA COM 360 AÇÕES CONTRA O ESTADO DO RIO

 
O ex-governador Garotinho disse em seu blog que o governo do Estado tem hoje, movidos pelo escritório do advogado Jamilton Moraes Damasceno, 155 Mandados de Segurança, 200 pedidos de informações, além de 5 ações populares. Segundo Garotinho, o advogado está mergulhado nas entranhas do governo Cabral. 

Comento no blog

Quero dar os parabéns ao escritório do advogado campista Jamilton Damasceno, pelo alto índice de ações propostas em face do Estado do Rio de Janeiro. Diante da enorme concorrência que nossa profissão enfrenta, é muito bom saber que um escritório de nossa cidade está abrindo caminhos firmes na capital 

Cláudio Andrade

ENTREVISTA EXCLUSIVA COM O VEREADOR MARCOS BACELLAR.


 "Na operação Telhado de Vidro, a minha defesa era pela legalidade"

1 – Não vou fazer Juízo de mérito, pois não conheço os autos, mas como parte interessada, o senhor acha que as questões judiciais que envolveram o seu mandato tiveram também influências políticas?
MB – É  claro que sim Claudio. Logo após a eleição em outubro de 2008, o Dr. Edson Batista e o partido dele pediram o meu mandato. É claro que é uma campanha sistemática para tirarem o meu mandato. Tem ainda o processo de 1500 folhas, que foram lidas em meia hora e dada sentença imediata. 
2 – No que tange às questões judiciais eleitorais, principalmente na ‘operação cinquentinha’, o senhor considera legítima a eleição da Prefeita Rosinha Garotinho?
MB – Não. Prova disso foi o parecer do TRE que tornou inelegível o casal Garotinho. Sendo a operação cinquentinha uma de suas muitas artimanhas. O Garotinho tem feito de tudo para conseguir o poder, compra de votos é apenas uma parte. Esta mulher está afastada de nossa cidade há  mais de 10 anos. Está completamente desatualizada sobre os problemas de nosso município. Foi mulher de governador, depois governadora. Caiu de pára-quedas para ser prefeita de Campos. Porque veio para ser prefeita de Campos? Interessante foi sua cara de pau que disse que se dependesse de R$ 1,00 (um real) para ser prefeita, não queria ser. Está  provado que não merecia ser Prefeita. Lembro que ao receber o diploma de prefeita da juíza deu imediatamente o diploma ao Garotinho, como se o mandato fosse dele e não o que o povo deu pra ela. Sua atitude naquele momento foi lastimável, como tem sido sua gestão à  frente do governo municipal. 
3 – Qual a leitura que o senhor faz acerca do Ministério Público Estadual?
MB – Considero que todo Ministério Público, tanto Federal como Estadual fazem um excelente serviço à nação e ao povo brasileiro. Tenho o maior respeito pela entidade e admiro muitos de seus membros, por fazerem um excelente serviço ao nosso povo. Acredito que o Sr. está  fazendo esta pergunta em função de divergência com um membro do MP. Como em todo ambiente corporativo, existem os que são bem intencionados e os que não são. Mas pretendo neste momento não gerar nenhuma polêmica em relação a este assunto. 
4 – O governo Alexandre Mocaiber contribuiu para o crescimento de nossa cidade? Em caso afirmativo, qual a principal marca dessa gestão, haja vista que o senhor fez parte da base de apoio?
MB – Há  um pequeno engano em sua pergunta, pois eu era oposição ao Governo Mocaiber, desde o seu início até a sua volta à Prefeitura. Na operação Telhado de Vidro, a minha defesa era pela legalidade. Tanto que ele voltou logo. Seu governo teve muitos pontos positivos e muitos negativos. Como positivos, podemos citar as pontes, as casas populares, o anel viário, a Av. Artur Bernardes. Acredito que não fez mais devido aos empreiteiros. O comércio era muito aquecido, pois o dinheiro ficava no município. Os negativos o povo conhece muito bem. Em minha opinião, o ponto negativo principal era a falta de vontade de governar e ficar constantemente ausente do município, o que acabou por gerar os problemas que todos conhecem. Sendo a ausência uma prerrogativa da atual Prefeita também. 
5 – A renúncia e posterior desistência de Magal ao meu sentir é um problema da Câmara e não individual. Partindo dessa premissa, qual a leitura que o senhor faz do episódio, haja vista que conhece os principais atores que compõem a base de apoio do atual executivo?
MB – Não  é um problema do legislativo. Mostra que a base de sustentação do governo na Câmara não está nem um pouco satisfeita com o governo que tem. Na verdade, a atitude de Magal tem muito a ver com a forma com que o primeiro-ministro do município tem exercido o seu poder no governo. 
6 – Qual a linha de conduta do vereador Marcos Bacellar? Oposição construtiva ou crítica por linha partidária?
MB – Minha formação política foi na luta sindical. Por isso, sou aguerrido, combativo. Minha luta é pelo trabalhador, pelo pobre, pela mulher, pelas minorias, contra as desigualdades. Na vida política partidária, sou uma oposição construtiva, como sempre fui, nos governos de Campista, Mocaiber e no governo de Rosinha. Já votei a favor de muitos projetos de Rosinha, e votarei em outros, desde que sejam de interesse do povo.
7 – O vereador possui algum projeto ‘saindo do forno’?
MB – Vários. Sou um Vereador que trabalha com equipe. Tenho vários projetos sendo preparados, mas ainda não posso divulgar. 
8 – A saúde de Campos atravessa uma crise? Como o senhor analisa os últimos acontecimentos envolvendo o poder público e a classe médica?
MB – A saúde atravessa uma crise enorme onde falta de tudo. A Prefeita não respeita a classe médica.  Compra um software de R$ 13 milhões e deixa faltar medicamentos nos hospitais e postos de saúde. Trata os médicos e os acadêmicos de medicina como se fossem bandidos. Não fez nada para o retorno do PSF. A emergência em casa é somente propaganda. O HGG está uma vergonha. Na verdade, o maior problema está  na arrogância da administração municipal. Criam factóides para tentarem disfarçar a péssima gestão que estão fazendo.
9 – Como vereador e homem público, qual a sua visão crítica acerca da mídia tradicional de nossa cidade. O jornal ‘O Diário’ e a ‘Folha da Manhã’ são mais compromissados com a boa informação ou com as linhas político-partidárias adotadas?
MB – Todos nós conhecemos as linhas editoriais dos jornais “O Diário” e “Folha da Manhã”. Não critico nenhum deles, pois vivemos num país de imprensa livre, e cada um segue a tendência que quiser. Eu defendo esta liberdade. No entanto, acho que no momento em que vivemos, a salvação da imprensa livre e descompromissada está nos blogs. 
10 – Qual a sua leitura acerca da decisão da Prefeita de abrir licitação para uma obra que inicialmente consumirá R$ 109 milhões, sem que a mesma esteja prevista no PPA. Como parlamentar, quais os erros que o senhor aponta na questão da BR 101?
MB – É  um absurdo. Fui o primeiro a denunciar que não constava no PPA. Vi uma entrevista da Prefeita no programa João de Oliveira onde ela afirmou que iria fazer a obra, porque “queria fazer uma nova entrada para a cidade”. Não tem autorização da ANTT.  Se a duplicação da BR 101 está prevista pela empresa concessionária da estrada, porque a prefeitura tem que fazer? Mostra mais uma vez que a arrogância é a forma que utiliza para administrar. Cadê a audiência pública? Estava em seu plano de governo? Pode ser assim? Se um prefeito quiser derrubar a Praça São Salvador e no local construir um heliporto, é só querer? Esta obra é de interesse do povo ou dos empreiteiros que patrocinaram sua campanha? Estes questionamentos são para mostrar o quão absurdo é esta obra.  
11 – Eleições 2010. Qual a sua leitura acerca dos candidatos à Câmara Federal e Assembléia Legislativa? Os nomes apresentados até o presente momento correspondem aos anseios da população campista?
MB– Vivemos numa democracia. O povo deve decidir quais políticos devem representá-los.
12 – O  vereador Marcos Bacellar é homem de partido? Caso seja, aceitaria uma coligação do seu partido com o PR do ex-governador Garotinho?
MB – Eu sou um homem de partido. Trabalho em grupo, sempre procuro ouvir os colegas vereadores e acredito que por isto tenho o respeito deles, assim como consulto sempre a minha equipe de trabalho, mas tenho minhas convicções. Em momento nenhum participaria de uma aliança deste tipo, já  estive recentemente com o presidente do meu partido, manifestei estas convicções e levei para a discussão partidária. Conseguimos que o meu partido não fechasse com o PR.
   
13 – Qual a mensagem que o senhor deixa para os munícipes de Campos dos Goytacazes?
MB – Temos que lutar por dias melhores. Acredito que estes dias chegarão. Há  um descrédito com o que vem acontecendo com a política local, mas precisamos continuar lutando para conseguir melhorar as condições de vida em nosso município; com crescimento econômico, emprego, saúde para todos, uma melhor educação para os nossos filhos, maior segurança. Sou um vereador empenhado na luta por uma Campos dos Goytacazes melhor para todos. 
14 – Qual a sua opinião acerca dos blogs de nossa cidade. Existem blogs de coleira?
MB – Os blogs representam a livre manifestação do pensamento. Hoje é a verdadeira imprensa livre, e estão desempenhando um excelente papel para a nossa cidade e pela nossa democracia. As informações nos blogs fluem com rapidez. É quase on-line. Além disto, permitem (até incentivam) aos internautas se manifestarem através dos comentários. É um meio de comunicação fantástico. Como acredito e defendo a liberdade de expressão, não posso criticar os que fazem blogs de coleira. Posso afirmar que admiro e gosto da forma como as informações estão sendo veiculadas nos blogs. Também tenho o meu e procuro postar notas que acho que são de interesse para a nossa população. 

Obs: todos os nomes citados na entrevista pelo nobre parlamentar possuem o contraditório garantido no blog, inclusive com o mesmo espaço para as devidas versões caso entendam devidas.

Cláudio Andrade 

VEREADORA ODISSÉIA CONVOCA PROFESSORES

Entra em pauta amanhã o Processo nº 1235/2010/SEC/CMCG que requer realização de Audiência Pública para discutir a Educação em nosso Município.

A presença da categoria é fundamental para garantirmos a aprovação.

A sessão acontece a partir das 9 da manhã.

Odisséia Carvalho