sexta-feira, 8 de maio de 2015

A Polêmica entrevista servidores públicos de Campos dos Goytacazes





Homenagem: "A Polêmica" com Kapi e Adriano Moura







Exibido em 15 de outubro de 2013.

Rosinha dá cama quebrada e enferrujada para menina com paralisia

Fotos: Terceira Via
Fotos: Terceira Via
Fotos: Terceira Via
Fotos: Terceira Via
Fotos: Terceira Via
Fotos: Terceira Via

Com quadro de paralisia cerebral, a menina Juliana Faria Mendonça, de oito anos, ainda sofre sem o suporte necessário. A história da criança de Campos ganhou destaque na imprensa da região desde o último dia 14 de junho, por causa da falta de assistência do poder público municipal. No dia seguinte após o caso ser noticiado, o secretário de Saúde e vice-prefeito de Campos, Doutor Chicão, foi à casa da paciente e garantiu que a situação seria priorizada, o que parece não ter acontecido.

Durante a manifestação dos servidores públicos municipais na última quarta-feira (6), a mãe de Juliana, Flávia Faria, foi até à Câmara de Vereadores para pedir novamente ajuda para a filha. A equipe do Terceira Via foi então, mais uma vez, até a casa da família, que afirma não ter recebido os materiais prometidos e necessários.

A cama hospitalar cedida à família estava com algumas partes enferrujadas, um dos pés soltos, e parte da alavanca - usada para suspender o paciente - quebrada, como pode ser visto nas fotos. A família alega ainda que a cama estava suja de sangue, mas que a sujeira já havia sido limpa por medo de riscos para outras crianças que moram na casa.

“Além da cama, recebi doze caixas de leite, um pacote com quatro unidades de fraldas e um remédio que é para convulsões. Ela toma seis vidros deste remédio em um mês, mas eles deram um só. As fraldas acabaram e não consegui mais. Quando entregaram o material, eu não estava em casa, senão não aceitaria a cama nestas condições. Não deixei nem colocarem a cama no quarto dela. Estou na mesma situação de antes, não mudou nada”, lamentou a mãe.

Na época, outra reclamação de Flávia era de que a criança estava sem o transporte para fazer o tratamento em um hospital do Rio de Janeiro. Após seis meses com o acompanhamento interrompido, a mãe contou que a próxima viagem está agendada para o dia 3 de junho.

Terceira Via

Contraditório disponível para a Prefeitura de Campos

quinta-feira, 7 de maio de 2015

Carro da Câmara dos vereadores de Campos circulando por Niterói




Carro da Câmara dos vereadores de Campos circulando por Niterói e estacionado na rua Miguel de Frias com Tavares Macedo.

Como o automóvel só pode estar ali a serviço público da Casa do Povo e como somos nós que custeamos, gostaria de perguntar ao Dr. Edson Batista as seguintes questões:

Quem foi levado à Niterói?
Qual o objetivo?
Qual a relevância para a sociedade?
Onde se encontra a cópia do ofício interno discriminando destino, passageiros e finalidade?

Com a palavra, o presidente

Hospital Dr. Beda e alunos voluntários presenteiam às mamães


Em homenagem ao Dia das Mães, comemorado no próximo domingo (10), a UTI Neonatal Nicola Albano e a Universidade Estácio promovem o “Espaço da Mamãe” nesta quinta-feira (7). Além das mães que estão com seus filhos recém-nascidos na unidade, a ação também foi aberta às mulheres que passaram em frente à maternidade Lillian Neves. Os serviços são gratuitos.

Estudantes dos cursos de Massoterapia e Estética do Pronatec, hospedado na Universidade presenteiam às mamães com massagem facial e shiatsu. Segundo a coordenadora do projeto, Louise Lemos, a ação é uma forma dos alunos estagiarem usando os conhecimentos adquiridos na sala de aula. “Nossa intenção é valorizar a estima dessas mulheres que passam por um momento tão delicado, que é ver seu filho internado”.

O médico pediatra Luiz Alberto é responsável pelo setor de aleitamento materno do Hospital Geral Dr. Beda. Ele afirma que a parceria da Universidade vai contribuir de forma positiva para o estoque. “Amanhã (sexta-feira, 8) tenho certeza que o resultado da arrecadação de leite será 30 % maior do registrado hoje (quinta-feira). A tensão de estar com o filho internado, mesmo que fora de risco, impede que as mães que estão amamentando produzam o quanto são capazes”.

Pâmella Jabor ficou surpresa com o serviço quando chegou à maternidade para visitar a filha de três anos. “Desde que minha filha nasceu não tive tempo de me cuidar. Ela tem uma síndrome que a obriga a ficar internada mensalmente. Estou muito feliz com esse presente que recebi hoje. É como se minha filha me presenteasse”, afirmou, emocionada.

Terceira Via

Empreiteiras da Lava-Jato doaram um terço da arrecadação do PT


Seis das empreiteiras investigadas na Operação Lava-Jato foram responsáveis, no ano passado, por mais de um terço de todos os recursos arrecadados pela legenda junto a empresas. De acordo com a prestação de contas da sigla, apresentada dia 30 ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e tornadas públicas ontem, as empreiteiras OAS, Queiroz Galvão, Galvão Engenharia, Camargo Corrêa, Andrade Gutierrez e UTC contribuíram com R$ 20,4 milhões (36,3%) para o caixa do partido. No total, o PT obteve R$ 56,3 milhões de doações de empresas, ligeiramente maior que os R$ 52,1 milhões conseguidos pelo PSDB. Esses valores, no entanto, não incluem os recebidos para campanhas eleitorais.

A Camargo Corrêa foi quem mais financiou o PT em 2014, com R$ 5,5 milhões. A Queiroz Galvão doou mais R$ 3,9 milhões; a Galvão Engenharia, R$ 3,8 milhões, a OAS, R$ 3,6 milhões; a UTC, R$ 2,6 milhões, e a Andrade Gutierrez, R$ 1 milhão. Os aportes das companhias citadas no esquema de corrupção da Petrobras continuaram mesmo após a deflagração das investigações, em março do ano passado. No dia 30 de outubro, por exemplo, a Queiroz Galvão contribuiu com R$ 500 mil. Em 14 de julho, a OAS depositou R$ 300 mil e, em 30 de junho, a UTC deu mais R$ 1 milhão.

O balanço do partido não foi assinado pelo ex-tesoureiro da legenda João Vaccari Neto, mas pelo atual secretário de Finanças e Planejamento, Marcio Costa Macedo, e pelo presidente Rui Falcão.

O Globo on line

Vereadores medrosos e dependentes


Gostaria de falar sobre os acontecimentos de ontem na Câmara de Campos e dizer que o medo que esses vereadores possuem dos servidores é impressionante.

Para não serem questionados e cobrados, montaram um esquema transferindo a sessão para a rua para torná-la um ato, ‘contratando’ trio elétrico e, de forma vil, mentiram sobre uma invasão que iria ocorrer dentro da casa do povo, com chances de depredação.

Edson Batista e sua trupe falsa estavam com tudo pronto para repetirem o que seu grupo político fez dentro da Câmara na gestão de Nelson Nahim, quando o ex-vereador iria assumir a Prefeitura, mediante ordem judicial, e foi ultrajado por asseclas mandados e obedientes aos seus líderes.

Os servidores municipais devem se orgulhar, pois em três dias trabalharam em prol da população mais tempo do que grande parte dos vereadores, durante uma legislatura inteira. Lembrem-se: o labor é sempre mais propositivo do que o puxa-saquismo.

Tenho vergonha de constatar como esses políticos da Situação são dependentes do cocho executivo. Dormem e acordam famintos pelas migalhas distribuídas por Rosinha em uma relação que não há mais palavra para conceituar.

A casa do Povo é liderada por um senhor que nada mais é do que um secretário particular rendido até o último fio de cabelo ao casal de ex-governadores e que abre mão de sua vida política para carregar a marca de ‘dependente’.

Precisamos entender, de uma vez por todas, que esses vereadores ODEIAM servidor público, pois servidor, salvo algumas exceções, possui voto LIVRE e isso significa LIBERDADE, palavra que não consta no dicionário de um governo populista, atrasado e focado na manutenção da dependência material e emocional do povo necessitado.

Cláudio Andrade.

Edson Batista, quem organizou esse tumulto?

quarta-feira, 6 de maio de 2015

Vereadores da Situação no trio enquanto servidores cobram seus direitos





STF autoriza buscas de documentos na Câmara dos Deputados


O Supremo Tribunal Federal autorizou a realização de buscas sigilosas na Câmara dos Deputados. A diligência foi feita por um oficial de Justiça, acompanhado por um procurador da República. Eles tentaram encontrar documentos que pudessem comprovar suspeitas contra o presidente da Casa, deputado Eduardo Cunha, do PMDB, investigado na operação Lava Jato.

A autorização para a diligência partiu do ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal.

De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, a diligência pedida pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, foi baseada na informação de que havia um documento no gabinete de Cunha que comprovaria a participação do deputado em dois requerimentos.

O procurador quer apurar se os requerimentos foram usados para pressionar empresas envolvidas no esquema de corrupção a pagar propina. O jornal O Globo afirma que na diligência foram copiados todos os registros do sistema de informática sobre autoria de projetos e requerimentos.

A coleta de dados começou na noite de segunda-feira (4) e terminou no dia seguinte. Foi uma visita sigilosa. Fontes que autorizaram a entrada dos investigadores na Câmara garantem que nada foi recolhido no gabinete da presidência. A coleta foi no setor de informática. O presidente da Câmara não comentou o assunto.

Cunha é um dos 52 políticos investigados na Operação Lava Jato. A CPI que apura a corrupção na Petrobras ouviu, na terça-feira (5), o ex-diretor de abastecimento, Paulo Roberto Costa. Ele culpou os políticos pelos desvios de dinheiro: "Nada disso teria acontecido se não fossem alguns maus políticos que levaram a Petrobras a fazer o que fez”

Jornal Hoje.

Enquanto servidor manifesta, Rosinha gasta 400 mil com propaganda

Clique para ampliar

Blog do Bastos

terça-feira, 5 de maio de 2015

Servidores fazem cerco humano à Câmara de Campos

Servidores ocupam as escadarias da Câmara e vereadores da Situação ficam acuados






Trio elétrico utilizado na manifestação dos servidores municipais foi locado e pago


Rosinha paga 3ª parcela da reforma do Teatro Trianon no valor de R$ 175.295,64


Data: 30/04/2015
Processo nº 2014105000031P
Ordem Bancária nº 2015OB04786
Favorecida: CONENGE ENGENHARIA LTDA REF.TEATRO.TRIANON
Nota Fiscal nº. 254
PARC.03 ==175.295,64

Iniciado curso para Guarda Civil Municipal‏ em SJB


Dentro do processo contínuo de aperfeiçoamento visando prestar um serviço ainda mais qualificado à população, a Guarda Civil Municipal de São João da Barra promove um curso de qualificação em técnicas de contenção utilizando equipamentos não letais para o seu efetivo, composto atualmente por 52 integrantes. Com duração de 20h, a qualificação é ministrada pelo militar da reserva Adriano Moreira, ex-membro do Batalhão de Forças Especiais (BFE) e teve início nesta segunda-feira, 04, no Espaço da Ciência Maria de Lourdes Coelho da Anunciação, em Atafona. Serão duas turmas de 26 alunos e cada uma terá dois dias de treinamento e qualificação com aulas teóricas e práticas, que são ministradas no Ginásio de Esportes Arlindo Aquino.

Para o comandante da Guarda Civil Municipal de São João da Barra, Rogério Constâncio do Nascimento, os equipamentos não letais contribuem efetivamente para a diminuição e contenção dos mais diversos tipos de conflitos.

– São equipamentos que darão aos guardas municipais uma nova opção de atuação evitando a utilização da força física na contenção do indivíduo. Para isso, é necessário que passem por rigorosos treinamentos antes de utilizá-los nas rondas em praças e em outros lugares públicos, onde há grande concentração de pessoas – explica.

Investimentos em qualificação e no aparelhamento do efetivo implicam, de acordo com o prefeito José Amaro Martins de Souza, Neco, em maior segurança aos munícipes, veranistas e turistas e aos próprios integrantes da Guarda. “No caso específico dos equipamentos não letais, estamos preocupados, primeiro, em capacitar o profissional para, depois que estiverem totalmente preparados, serem submetidos a uma seleção dos primeiros a utilizar os equipamentos que serão adquiridos posteriormente”, declarou.

Entre os vários tipos de armamento não letal que a prefeitura poderá fazer uso estão a bala de borracha, o gás lacrimogêneo, o spray de pimenta, o cassetete, o taser e o bastão de choque. O uso de arma não letal está diretamente indicado para conter manifestações violentas, dispersar multidões, operações de resgate - inclusive de reféns, defesa pessoal e imobilização de agressores ou fugitivos.

Durante o curso, além da utilização de equipamentos não letais, serão abordados itens como: técnica de abordagem e contenção, uso progressivo da força, comportamento diante de ameaça, identificação dos pontos sensíveis e vulneráveis do corpo, desarme e algemação. Também serão realizados testes físicos. “A intenção é preparar os guardas para atuarem em diversas áreas de conflito protegendo sua integridade física”, disse o comandante.

Apesar do uso de armas não letais ser orientado pelo Ministério da Justiça, através da portaria expedida em 31 de dezembro de 2010, o comandante Constâncio diz ser necessário ter consciência da não banalização a partir de sua utilização.

– Deve haver critério na utilização desse tipo de equipamento, como em situações com o nível de ameaça elevada, que requeiram o uso proporcional da força – disse, ressaltando que o curso prepara a Guarda para técnicas de abordagem às pessoas utilizando o uso progressivo da força caso seja necessário, mas sempre evitando o artigo 129 – Lesão Corporal.

Atuação – Utilizando seis viaturas, a Guarda Civil Municipal realiza ronda preventiva e segurança de escolas, praças, prédios públicos, postos de saúde, fiscalização do trânsito e auxilia na segurança dos eventos tendo em vista ser uma cidade turística. Desenvolve, ainda, o projeto Palestra nas Escolas, abordando assuntos como bulling e prevenção contra o uso de drogas. Com foco na terceira idade, são realizadas palestras sobre segurança social.

De acordo com o comandante Constâncio, entre as últimas capacitações estão o curso de Grupamento Tático Urbano e curso de capacitação para agentes da autoridade de trânsito, promovido pelo Instituto de Certificação e Estudos de Trânsito e Transportes – ICETRAN – de Florianópolis, em convênio firmado com a prefeitura de São João da Barra no período de 09 a 12 de abril de 2013. “Atualmente estamos elaborando um estudo do diagnóstico de demandas de projetos que venham a atender melhor a população”, finalizou o comandante.


Secretaria de Comunicação Social
Rua Barão de Barcelos, 88 - centro
Telefone: 22-2741-7878 Ramal: 205

segunda-feira, 4 de maio de 2015

Servidores municipais de Campos noticiam carreata


Parabéns aos servidores municipais de Campos pela manifestação de hoje.



Rosinha poderá demorar em noticiar indicados para as superintendências.


A sociedade campista aguarda a divulgação dos nomes dos agentes que irão assumir as superintendências criadas por Rosinha e aprovadas pela maioria dos vereadores da Câmara.

Segundo informações obtidas Rosinha deverá prorrogar a publicação dos nomes e isso poderá demorar até trinta dias.

Vamos aguardar.

"A Polêmica" abre espaço para os servidores públicos municipais de Campos



Servidores públicos municipais de Campos entrevistados em "A Polêmica" relatam a crítica situação que estão passando.

Amanhã, às 22h30min, Blue e Ver TV, canal 25, Terceira Via TV.

domingo, 3 de maio de 2015

Cláudio Andrade pergunta: Para onde foi a verba do HGG?

Servidores municipais de Campos farão manifestação



Que seja ordeiro, respeitoso e produtivo

Pesquisa revela que 57.5% dos entrevistados não confiam em Rosinha


Na última segunda-feira publicamos AQUI, no blog, uma pesquisa feita pelo instituto Pappel que detectou a queda da popularidade da Prefeita Rosinha e também o desgaste da imagem da Câmara de Campos.

Hoje, na versão impressa da Folha da Manhã foi apresentada mais uma pesquisa. A aferição foi realizada pelo instituto Pro 4 (Pesquisa e Mídia) que também constatou a queda nos índices de popularidade da ex-governadora do Rio e atual gestora de nosso município.

Visando colaborar com a sociedade, estamos apresentando para vocês, dados da pesquisa tão relevantes quanto os já publicados, com exclusividade pela Folha da Manhã.

O instituto, que entrevistou 426 pessoas questionou os entrevistados sobre as promessas de Rosinha durante a campanha e sua efetividade na prática, durante o governo.

Para 12.2% Rosinha cumpriu tudo que foi prometido, 33.08% informaram que a maioria das promessas foram realizadas, 30% entendem que ela deixou de cumprir a maior parte do que alardeou nos palanques e debates e 20.2% achou que Rosinha não cumpriu absolutamente nada.

No quesito confiança, Rosinha também está em baixa. Segundo o instituto 36.2% confiam em Rosinha e 57.5% não confiam e 6.3% não opinaram ou não responderam.

Instituto Pro 4