quarta-feira, 27 de julho de 2016

CDL, Rosinha diz: " aquele que não for escolhido tem que sair de cabeça erguida"


Os pré-candidatos do grupo de Garotinho - Paulo Hirano, Eduardo Crespo, Mauro Silva, Fábio Ribeiro e Dr. Chicão - estão reunidos a portas fechadas com vereadores, presidentes dos partidos, a prefeita Rosinha e 21 representantes dos Núcleos de Organização Social (NOS) para definir o candidato à sucessão de Rosinha. A imprensa não tem acesso ao local.

A reunião na Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) deve durar cerca de duas horas. Somente depois, o grupo vai divulgar o escolhido para ser o candidato à prefeitura e o nome do vice que vai compor a chapa. A disputa é entre Paulo Hirano - o preferido de Rosinha e Garotinho - e Dr. Chicão - candidato do partido com melhor desempenho nas pesquisas.

Nos últimos dias, no entanto, o nome de Dr. Chicão cresceu. Um dos dois terá o líder do Governo na Câmara, Mauro Silva (PSDB), como vice. Isso se deve ao fato de que o partido tucano dispõe de preciosos minutos no rádio e na televisão durante o período de propaganda eleitoral.

Em seu discurso de abertura do evento, Rosinha destacou que "todos os que se colocaram à disposição do grupo, aqueles que já desisitiram, todos têm condições de fazer parte do projeto. Não estamos tratando apenas de nomes, nem de pessoas. estamos tratando de um projeto para Campos".

Adiante, Rosinha recomendou: "No final, aquele que não for escolhido no que estiver pleiteando tem que sair de cabeça erguida, com o mesmo objetivo do grupo", concluiu.

Terceira Via.

Placar do PR

Chicão 50%
Fábio 25%
Paulo Hirano 25%

Rosinha deve perder o PSD para Pudim


O PSD liderado pelo Deputado Federal Índio da Costa vai retirar em Campos, o partido da aliança com Rosinha Garotinho.

O motivo foi o acordo firmado entre Crivela e o secretário de governo da ex-governadora. A sigla deve caminhar com o pré-candidato do PMDB Geraldo Pudim.

terça-feira, 26 de julho de 2016

Como o eleitor vai escolher seus candidatos?


O Senado Federal deverá concluir no mês de agosto o processo de Impeachment que poderá afastar, definitivamente, a presidente Dilma Rousseff do cargo de Presidente da República.

A Operação Lava Jato, coordenada em primeira instância pelo juiz federal Sérgio Moro continuará gerando fatos importantes durante todo o ano de 2016, inclusive dentro do processo eleitoral dos municípios da federação. Algumas delações, inclusive, poderão atingir candidatos a prefeito de diversas cidades brasileiras.

Importante relevar também que a crise econômica, que atingiu a sociedade brasileira, vai afetar de forma contundente as campanhas eleitorais, principalmente com o término das doações feitas por pessoas jurídicas.

Em relação às eleições municipais em si, o eleitor decidirá seu voto de acordo com avaliação feita em relação aos serviços públicos. As gestões municipais em que os serviços públicos como educação, saúde e transportes estiverem bem avaliados, a tendência é que os candidatos do governo tenham grandes chances de se reelegerem ou emplacarem seu indicado.

No município de Campos dos Goytacazes setenta por cento da população, segundo dados do IBGE ganham até dois salários mínimos e isso poderá refletir na escolha dos candidatos, pois mesmo sendo o desemprego, um problema de âmbito nacional, em nosso município, quase oitenta por cento das empresas que prestam serviços ao poder público não estão sediadas em nossa cidade.

Outro ponto relevante é a imagem desgastada da classe política. Diante de tantas notícias desfavoráveis o ‘novo’ começa a despontar com força, mas o eleitor quer a jovialidade acompanhada de visão de gestão.
Importante ressaltar que em que pese a falta drástica de uma política que reduza as desigualdades sociais, a palavra corrupção já chegou aos grotões e já é identificada por todos como um mal a ser exterminado.

A Justiça Eleitoral precisa estar equipada para impedir que a falta de proposta de alguns postulantes supere as plataformas edificantes apresentadas por aqueles que já entenderam que a forma de fazer política precisa ser alterada em nome da construção de um novo tempo.

Até o dia cinco de agosto as convenções estarão escolhendo seus candidatos e poderemos identificar quais serão aqueles que tentarão transmitir para a população uma plataforma razoável de recuperação administrativa sem aquelas ideias mirabolantes que já não convencem mais ninguém.

Cláudio Andrade.

segunda-feira, 25 de julho de 2016

Arnaldo vai escolher entre Pudim e Rafael



O blog foi informado que o conflito entre às linhas partidárias que apóiam Caio e Arnaldo é mais séria do que se esperava.

Dentro desse contexto, os leitores podem estar se perguntando: aonde entra Rafael e Pudim nessa história?

A resposta é simples: Arnaldo sempre teve capital eleitoral individual e trata-se de um político adorado de norte a sul do município.

Ciente de suas pendências judiciais irá apoiar Rafael ou Pudim e isso dependerá da avaliação dos dois nas próximas pesquisas eleitorais.

Façam as suas apostas para onde vai o apoio de Arnaldo Vianna.

PSDC realiza convenção e lota o CIEP da Lapa.

Deputado João Peixoto
(Foto: blog da Alessandra Lemos)
Cláudio Andrade (Pré-candidato do PSDC a vereador e sua mãe)
Foto: Arquivo Pessoal do blog do Cláudio Andrade 

O Partido Social Democrata Cristão (PSDC) realizou nesse domingo 24/07, em Campos dos Goytacazes uma linda convenção municipal para homologação dos candidatos a vereador.

Disse João Peixoto: "A vaidade não leva ninguém a lugar nenhum, se queremos o melhor para Campos, temos que deixar a vaidade de lado para não ficarmos mais quatro anos com a cidade do jeito que está. Vamos caminhar juntos para uma Campos melhor." Afirmou o deputado. 

Matéria completa no blog da Alessandra Lemos.

Os bastidores de Cláudio Andrade na Convenção do PSDC.

domingo, 24 de julho de 2016

Cláudio Andrade faz pronunciamento na Convenção do PSDC e o povo vai ao delírio!

MST no Ciep da Lapa sem relação com PSDC


O MST (Movimento dos Sem terra) está fazendo uma manifestação em frente ao Ciep da Lapa onde será realizada a Convenção do PSDC de Campos dos Goytacazes.

A presidência do partido, na pessoa do presidente Edson Faez informa que não há qualquer relação entre a manifestação do MST e a convenção partidária que se iniciará em alguns minutos.

PT de Campos com Caio Vianna


O PT de Campos dos Goytacazes deverá caminhar com Caio Vianna do PDT. A cúpula petista se reuniu ontem, às 18 horas e parece que a decisão está selada.

Nas próximas horas o pré-candidato do grupo Hélio Anomal deverá desistir de sua postulação e anunciar o apoio ao pedetista.

quarta-feira, 20 de julho de 2016

Tadeu desiste


O vereador Tadeu Tô Contigo abriu mão da candidatura a prefeito de Campos e também não será vice de nenhum pré-candidato ao executivo municipal. Restou ao comunicador à candidatura a reeleição.

Tadeu também informou que o PRB não irá coligar com nenhum partido alinhado com a ex-governadora Rosinha Garotinho. O apresentador da Record disse ainda, que a desistência teve como um dos principais pontos, as negociações do tempo de televisão em vários municípios.

Cláudio Andrade questiona: Quanto custa a sua vida?

Caos no HFM


Os médicos, enfermeiros e auxiliares de enfermagem do HFM estão desesperados, pois não há kit laboratorial para coleta de sangue, não há luvas nem mesmo sonda vesical de demora.

Com relação à sonda vesical é importante relatar que falta no HFM a de nº 18 e 20. Estão sendo utilizadas, quando necessário a de nº 14 (mais usada em adolescentes e mulheres).

A de nº 22, caso seja utilizada, pode causar Iatrogenia no paciente.

Enquanto Rosinha coloca lâmpadas LED no HGG os profissionais da saúde e os pacientes do HFM ficam a deriva.

Melhor seria uma campanha: “ Ajude o HFM”.

terça-feira, 19 de julho de 2016

Cláudio Andrade fala sobre a situação do idoso diante da saúde municipal.

Rosinha assina 9º termo aditivo de R$ 650.765,96 da Vila Olímpica do Pq. Esplanada


PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPOS DOS GOYTACAZES
SECRETARIA MUNICIPAL DE INFRAESTRUTURA E MOBILIDADE URBANA
EXTRATO DO 9º TERMO ADITIVO - RERRATIFICAÇÃO
Processo n° 2012.034.000046-P-PR
Concorrência Pública nº 010/2012
Contrato nº 0226/2012
Empresa Contratada: MAGUIMA CONTRUÇÕES LTDA
CNPJ: 01.815.046/0001-21
Objeto: Pela execução do objeto deste Termo Aditivo ao contrato original,uma vez obedecidas as formalidades legais e contratuais pertinentes, fica o projeto original alterado, nos termos da planilha constante dos autos, tendo em vista a alteração nos quantitativos e acréscimos dos serviços necessários para obra de construção da Vila Olímpica do Parque Esplanada - Campos dos Goytacazes - RJ, com reflexo financeiro.
Valor Aditivado: R$ 650.765,96 (seiscentos e cinquenta mil, setecentos e sessenta e cinco reais e noventa e seis centavos)
Data da assinatura: 08/07/2016.
Campos dos Goytacazes, 18 de julho de 2016.
Id: 1971413

STF libera WhatsApp e tomba decisão de suspensão


O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Ricardo Lewandowski, decidiu na tarde desta terça-feira derrubar a decisão do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro que manteve o aplicativo bloqueado desde as 14h.
[
Na decisão, Lewandowski analisou ação impetrada pelo PPS (Partido Popular Socialista), que recorreu ao Supremo para que fosse suspensa imediatamente a ordem judicial da 2ª Vara Criminal da Comarca de Duque de Caxias, do Rio de Janeiro.

G1

segunda-feira, 18 de julho de 2016

Quem são os terroristas de Campos?


Segundo a Wikipédia, a enciclopédia livre, a palavra terrorismo significa o uso de violência, física ou psicológica, através de ataques localizados a elementos ou instalações de um governo ou da população governada, de modo a incutir medo, pânico e, assim, obter efeitos psicológicos que ultrapassem largamente o círculo das vítimas, incluindo, antes, o resto da população do território.

Trata-se de um mecanismo utilizado por uma grande gama de instituições como forma de alcançar seus objetivos, como organizações políticas, grupos separatistas e até por governos no poder.

No município de Campos dos Goytacazes não há terroristas, mas pelo visto, a palavra é utilizada com freqüência pelos gestores públicos para justificar acontecimentos graves carecedores de posição oficial da prefeita Rosinha.

Quando um semáforo na Avenida 28 de Março caiu sobre o carro da jornalista Roberta Barcelos, do Jornal Terceira Via, a sociedade campista começou a divulgar nas redes sociais vários sinais em estado precário e o governo municipal, ao invés de vir a público conversar com a sociedade, noticiou que se tratava de sabotagem ou terrorismo daqueles cidadãos.

O secretário do IMTT, na época, Álvaro Oliveira, disse, inclusive, que iria abrir um inquérito para apurar as denúncias. Resultado: nada foi feito e ainda há vários semáforos em estado precário nas esquinas da nossa cidade.

Agora, segundo a administração pública municipal, há novos terroristas no pedaço. São os ‘disseminadores de surto’. Nesse caso, a intenção desses desalmados é incutir na cabeça da população de que há um surto de meningite na cidade.

Pelo visto, graças a Deus, isso não é verdade. Porém, o psicológico da maioria já foi afetado e isso é uma forma de terrorismo clara e eficaz.

Resta-nos saber os motivos pelos quais a população de Campos acredita no surto. A primeira causa é o medo natural do ser humano de não querer ser acometido de doença alguma.

Já o outro motivo é culpa exclusiva do poder público municipal que diante de uma gestão na área de saúde precária não consegue, em que pense possuir uma rede de informação forte, passar credibilidade para a população.

Uma prova cabal disso foi a necessidade de colocar no site oficial da administração pública profissionais não atrelados ao governo para negarem o surto.

Infelizmente, a linha de ação informativa do governo não prima por dar explicações à população.

A mídia paga com nosso dinheiro é direcionada para o ‘institucional’ e nesse caso, nunca haverá surto e sim terroristas, muitos terroristas. Todos eles, na visão governamental, pagadores de impostos e eleitores.


quinta-feira, 14 de julho de 2016

Cláudio Andrade explica porque Rosinha não cumpre a lei de acesso à informação.

Rodrigo Maia é eleito presidente da Câmara


Fruto da união improvável de setores do PT e de partidos como o PSDB e o DEM contra a influência de Eduardo Cunha (PMDB-RJ), Rodrigo Maia (DEM-RJ), 46, foi eleito na madrugada desta quinta (14) para a presidência da Câmara dos Deputados, superando um impasse político que se arrastava havia dois meses.

O resultado representa uma grande derrota de Cunha, que renunciou ao cargo na semana passada, dois meses após seu afastamento do cargo pelo Supremo Tribunal Federal. Após o resultado, houve, inclusive, gritos de "fora, Cunha" no plenário.

Maia assume um mandato-tampão de menos de sete meses, até 1º de fevereiro do ano que vem, sem direito à reeleição.

"Sem a esquerda não venceria essas eleições", disse o novo presidente, que venceu a disputa no segundo turno com 285 votos contra 170 do deputado Rogério Rosso (PSD-DF), confirmando a tendência de polarização que se desenhou no início da campanha.

Folha de São Paulo.

quarta-feira, 13 de julho de 2016

PDT, PSDC e PSB deverão caminhar juntos na majoritária em Campos


O blog foi informado de que as articulações para as eleições majoritárias estão chegando aos seus respectivos desfechos.

Tudo indica que o PDT de Caio Vianna, o PSDC do deputado estadual João Peixoto e o PSB do vereador Gil Vianna deverão anunciar em suas respectivas convenções uma aliança para disputarem a cadeira máxima do executivo de Campos dos Goytacazes.

Não restam dúvidas de que somente após o fechamento das atas convencionais das respectivas siglas é que as especulações se concretizarão. Contudo, na bolsa de apostas, essa tríplice aliança é dada como certa.

Dia 23 de junho o PDT fará a sua convenção, seguido pelo PSDC, no domingo 24 e o PSB, ainda indefinido, deverá concretizar a sua convenção, ainda dentro do mês de julho.

Cláudio Andrade questiona: Rosinha quer processar a mídia?

terça-feira, 12 de julho de 2016

Campos sem Photoshop


O modelo campista de políticas públicas se esgotou com práticas populistas, excesso de gastos inexplicáveis numa economia que cria poucos empregos de qualidade na atividade produtiva industrial. Nos últimos oito anos, o poder público local movimentoumais de 20 bilhões de reais, incluindo três empréstimos, em apena dois anos.

As três operações totalizam mais de R$ 1,0 bilhão. Segundo a OMPETRO, os juros das operações remanescentes com a Caixa Econômica Federal são de 19% ao ano. Assim, o valor final de dívida chega a um montante assustador: R$ 1,8 bilhão, a serem amortizados em dez anos, com recursos da indenização da produção futura do petróleo. Como a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) estima, para 2017, um orçamento de 1,6 bilhão de reais, o cobertor vai ficar muito curto para o próximo gestor da cidade.

A cidade vive o drama de uma família endividada no "cheque especial". No sufoco.

Como o poder público local responde por 1/3 da demanda do comércio local, a recessão tende a ser ainda maior do que a que sentimos hoje na economia campista. O ajuste pode ser brutal e uma atmosfera de “quarta-feira de cinzas”deve vigorar em 2017.

Nesse quadro de perplexidades, o novo titular vai ter que realizar uma auditoria de todos os atos do governo anterior nos últimos doze meses.Desmontar a “caixa preta”.

Contabilizar as dívidas financeiras e operacionais. Entender a rigidez das despesas prioritárias e inflexíveis. E avaliar os espaços a curto e médio prazo para entrarem em vigor as prioridades do novo governo, pactuadas com a população.

Somente assim poderemos ver iniciadas as ações básicas do novo governo –especialmente nos investimentos em obras.Nesse contexto, a ordem será dialogar com as forças vivas da sociedade,cortar custos e gastar com mais critério e transparência.

Ranulfo Vidigal – economista, analista político e mestre em políticas públicas pela UFRJ.

Rosinha prorroga decreto da quebradeira

clique para ampliar

Cláudio Andrade comenta sobre a falência da saúde em Campos

segunda-feira, 11 de julho de 2016

As 'mulheres de aço' das eleições em Campos dos Goytacazes



Não tenho a pretensão de estar atualizado a ponto de ter a certeza de que quando este artigo estiver no ar, as articulações políticas em Campos estarão da mesma forma de quando comecei a esboçar este texto.

Em nosso município, ao que me parece estão formadas a maioria das chapas majoritárias que disputarão a sucessão de Rosinha.

Ao que a grande parte dos analistas ainda não se atentou é que por detrás das mais significativas candidaturas, há mulheres nos bastidores.

Caio Vianna vem crescendo nas pesquisas internas e a sua mãe, Ilsan Vianna, é uma de suas maiores articuladoras.

O jovem vereador Rafael Diniz também possui um cabo eleitoral fortíssimo: a sua mãe Beatriz Diniz, que possui penetração em todas as camadas sociais.

Dr. Chicão, ex-secretário de saúde e praticamente descartado do pleito de outubro, possui a sua irmã e ex-deputada federal Alcione Athayde como articuladora e estrategista.

Arnaldo Vianna, em que pesem todos os obstáculos de ordem judicial e administrativa que enfrenta, também tem seu amuleto: a senhora Edilene, sua atual companheira.

Fato é que todas essas mulheres estão diretamente atuando nos bastidores da política goitacá às vésperas das convenções partidárias. Fato relevante para os seus respectivos pré-candidatos.

O poeta Carlos Drummond de Andrade já dizia que os homens distinguem-se pelo que fazem; as mulheres, pelo que levam os homens a fazer. Nesse contexto, não restam dúvidas que todas estão lutando para que tudo corra bem para o postulante dos seus sonhos.

Neste contexto, estamos nos referindo a duas mães, uma irmã e uma companheira. Mulheres respeitáveis e ativas no cenário político.

A próxima disputa pela cadeira do executivo municipal não terá nenhuma mulher na linha de frente.

Porém, na ‘coxia do teatro político’ campista, as quatro senhoras citadas acima já estão influenciando, cada qual com as suas respectivas habilidades, nos lances desse complexo xadrez eleitoral.

Em que pese o caráter de coadjuvantes, elas já merecem o prêmio de incentivadoras natas e determinadas.

Parabéns para elas.

Vamos aguardar o espetáculo...