sexta-feira, 1 de julho de 2016

A piada do ‘NOS’ de Rosinha


Os pré-candidatos de brincadeira do grupo rosáceo já começaram a interpretar o segundo ato da peça “me engana que eu gosto” e três dos coadjuvantes já ‘desistiram’ de disputar a mais hilária das prévias ocorridas em Campos dos Goytacazes.

Vale lembrar que Fiscais da Justiça Eleitoral estiveram no mês de maio no Centro Cultural Anthony Garotinho, na Rua Gil de Goes, para apurar denúncias. O local foi lacrado e apreendido materiais, jornais e CPUs. A denúncia na época envolvia justamente os Núcleos de Organização Social (NOS).

Até o dia da eleição, de forma organizada e orientada pelo casal de ex-governadores, teremos mais desistências, seguindo a risca, sob pena de reprimenda, o rito previamente organizado de simularem pré-candidaturas para esconder a real intenção do NOS. 

Essa brincadeira do ‘NOS’ serviu apenas para organizar núcleos eleitorais, ao passo que para a sociedade, a imagem que o grupo político desejou transparecer e não conseguiu, era de um grande ato democrático.

Essa brincadeira do ‘NOS’ me fez lembrar um antigo jogo da década de oitenta, o RESTA UM.

Caos continua no HGG e profissionais relatam falta de materiais e medicamentos.



Acompanhando o Dep. João Peixoto no posto de habilitação na Ciretran de Campos


Fonte: Blog da Alessandra Lemos.

Preparado para atender pessoas de todas as regiões Norte, Noroeste Fluminense e Lagos, o Posto de Habilitação do Detran – Departamento Estadual de Trânsito, foi inaugurado na tarde desta quinta-feira 30/06, em Campos dos Goytacazes.

O retorno do Posto de Habilitação para à Ciretran de Campos, totalmente reformado, vem ao encontro do comprometimento do DETRAN-RJ de estar mais próximo do cidadão com o maior número de serviços reunidos no mesmo endereço.

"Os serviços estarão disponíveis no mesmo local, possibilitando incluir o requerimento, realizar o exame teórico e obter a emissão da CNH em 24 horas." Disse a Diretora de Habilitação, Janete Bloisr.

O deputado estadual João Peixoto, que participou da inauguração, falou da sua felicidade de estar participando desse momento tão importante. "Estou muito feliz por poder estar participando da entrega desse posto totalmente reformado e moderno de atendimento do Detran Habilitação para a população de Campos e Regiões Norte Fluminense, Noroeste e Lagos. Antes alguns usuários ficavam aguardando atendimento do lado de fora, agora, o local ficou mais amplo e todos usuários aguardam atendimento sentados, além disso, vários serviços serão encontrados no mesmo endereço." Falou o deputado João Peixoto.

quinta-feira, 30 de junho de 2016

Micro-empreendedores financiam Prefeitura de Campos



A Prefeita de Campos dos Goytacazes sente-se orgulhosa em noticiar que a sua administração deixará para o próximo gestor milhões de reais em caixa, tentando assim, demonstrar a sua competência em gerir a coisa pública.

Contudo, a situação é bem diferente, por exemplo: Suponhamos que um empresário possua uma empresa de serviços de pavimentação asfáltica e esteja efetuando um serviço para a Prefeitura no valor de quinhentos mil reais que serão pagos em dez parcelas de cinqüenta mil.

Porém, público e notório que Rosinha leva de três meses a um ano para pagar seus compromissos contratuais de serviços. Se trabalharmos na hipótese de três meses atrasados, em nosso exemplo, a empresa já teria cento e cinqüenta mil a receber.

Devido à morosidade em receber e com seus compromissos vencidos, a empresa vai ao setor privado, em bancos, pegar empréstimo para quitar suas obrigações, como salários.

Partindo do princípio de que o custo benefício para empréstimos de pessoa jurídica junto a instituições privadas é de vinte por cento ao ano a empresa além de não receber em dia do Poder Público, fica endividado junto aos bancos, tornando-se asfixiada.

Essa tática de Rosinha em dizer que deixará dinheiro em caixa se deve, principalmente ao fato de que, mesmo já tendo dinheiro disponível para honrar em dia com seus compromissos não obedece à cronologia de pagamento que seria justo e respeitoso com os credores.

A ex-governadora simplesmente utiliza o critério político, ou seja, paga na ordem que mais lhe interessa e isso faz com que os micro-emprendedores sejam, na verdade, financiadores da Prefeitura de Campos.

Não custa lembrar que o correto deveria ser o contrário. A Prefeitura, sendo um ente federativo, com poder de manuseio financeiro maior, deveria dar o exemplo e pagar em dia os seus compromissos.

Essa atitude além de ser obrigatória e moralizadora, evitaria o endividamento das empresas privadas junto às instituições bancárias o que pode, inclusive, levar muitas desses micro-empreeendedores, a falência.

A sociedade campista já amarga uma migração enorme de dinheiro para fora de nossa praça devido ao número excessivo de empresas que não são de Campos e prestam serviços em nosso município. Agora terão que enfrentar essa prejudicial situação em que, mesmo tendo crédito a receber da Prefeitura de Campos, ficam a mercê das ordens de pagamento políticas em que Rosinha opta pelos mais próximos do governo em detrimento aos demais.

Por essas e outras que, segundo o instituto de pesquisas Pappel, setenta e cinco por cento dos campistas entrevistados NÃO confiam em Rosinha.

quarta-feira, 29 de junho de 2016

Pappel: 75% dos entrevistados NÃO confiam em Rosinha


O Instituto Pappel entrevistou 3.150 pessoas distribuídas pelas sete zonas eleitorais do município de Campos dos Goytacazes.

Segundo análise a Prefeita Rosinha possui as seguintes porcentagens no que se refere a sua atuação, tendo como parâmetro o mês de maio e o de junho.

Ótimo: Maio 3.02%/Junho: 2.74%
Boa: Maio: 12.09%/Junho: 12.17
Regular: Maio: 30.25%/Junho: 29.27%
Ruim: 14.65%/Junho: 18.20%
Péssimo: Maio: 39.98%/Junho: 37.62%
Popularidade: Maio: 45.37%/Junho.

A forma como Rosinha administra a Prefeitura de Campos também foi questionada e os resultados foram os seguintes:

Aprova: Maio: 25.88%/ Junho: 24.78%
Desaprova: Maio: 71.65%/ Junho: 71.77%
Não sabe: Maio: 2.47%/Junho: 3.46%.

No quesito confiabilidade a pesquisa do Instituto Pappel chegou a seguinte conclusão:

Confia: Maio: 23.86%/Junho:22.52%
Não confia: Maio:74.29%/Junho:75.10%

terça-feira, 28 de junho de 2016

Rosinha paga R$ 1.068.691.13 milhões em aluguel de ambulância e serviço ainda é precário


A Prefeita de Campos dos Goytacazes se gaba ao dizer que existem ambulâncias por todo o município servindo aos necessitados de todos os distritos. Contudo, sabemos que na prática isso não vem acontecendo da forma que deveria e em certos lugares, devido à ausência das ambulâncias, enfermos pagam locação a locação de veículos particulares para poderem chegar a um hospital ou UBS.

Porém, mesmo diante desse serviço ineficiente a ex-governadora do estado do Rio de Janeiro pagou a empresa Prime Administração e Serviços LTDA, - situada em Três Rios, na rua Presidente Vargas, 595, Sala 301- no dia 20/06/2016 a importância de R$ 1.068.691.13 milhões conforme detalhamento das notas fiscais 62 e 65 do Portal da Transparência.

"Papo Terceira Via" entrevista Cláudio Andrade

Juízo determina desalojamento do Jornal "O Diário" por falta de pagamento


Processo tramita na 4ª Vara Cível da Comarca de Campos dos Goytacazes.

"DEFIRO, pois, a LIMINAR para determinar que o requerido desocupe o imóvel objeto do contrato de locação celebrado entre as partes, no prazo de 15 dias, sob pena de desalojamento forçado após a fluência desse prazo. A execução desta decisão fica condicionada à prestação de caução, real ou fidejussória, pela parte autora, em valor equivalente a 03 meses de aluguel, ou seja, R$ 46.206,00. Prestada a caução e lavrado o termo, cumpra-se esta decisão. 

2. Cite-se, com as advertências de estilo, salientando-se que, no mesmo prazo supra, poderá evitar a rescisão da locação, efetuando depósito judicial que contemple a totalidade dos valores devidos, na forma do art. 62, II, da Lei n. 8.245/91. Os aluguéis que forem vencendo até a sentença deverão ser depositados à disposição do juízo, nos respectivos vencimentos, podendo o locador levantá-los desde que incontroversos (Lei n. 8.245/91, art. 62, V). Cientifiquem-se eventuais sublocatários de que poderão intervir no processo na qualidade de assistentes (Lei n. 8.245/91, art. 59, § 2º). Intimem-se".

Fonte: TJ/RJ.

Programa Municipal de Compras Locais


Público e notório o apoio governamental de Rosinha às empresas prestadoras de serviços que não estão localizadas no município de Campos dos Goytacazes.

Esse retrato lastimável foi construído de forma proposital desde quando o grupo político que ora administra a cidade resolveu se concentrar em um projeto individualista visando à conquista do governo do estado e da presidência da República.

A maioria das empresas que vencem as licitações ou possuem outro tipo de relação de prestação com a gestão de Rosinha atua aqui, mas o dinheiro recebido em contrapartida vai para os municípios onde se encontram suas respectivas sedes.

Exemplo clássico é o do ‘Programa Cheque Cidadão’. A empresa é de Minas Gerais, de nome Trivale, empresa especializada na área de meios de pagamento que venceu pregão presencial de n° 11/213 de 16/01/2014. Pelo programa, as famílias cadastradas recebem um auxílio por meio de cartões de consumo para aquisição de gêneros básicos no mercado local.

Outra empresa de fora de nosso município é a Horto Central Marataízes Ltda. que venceu o pregão nº 001/2015 para fornecer frango para a Fundação Municipal da Infância e da Juventude. A empresa recebe nosso suado dinheiro e leva para o Espírito Santo.

Em 2015, conforme publicado no site do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), a ex-governadora recebeu, no dia 6 de março, a quantia de R$ 504.729,20 (quinhentos e quatro mil setecentos e vinte e nove reais e vinte centavos).

Esta verba é oriunda do governo federal e destinada à alimentação dos alunos da rede pública.

Desprezando o empresariado campista, Rosinha contratou três empresas do Rio Grande do Sul, sem licitação, para fornecer alimentos para as unidades escolares.

Para que essa sangria econômica possa ser amenizada, importante se faz estabelecer o que já está previsto no Decreto federal nº 8.538/2015 que regulamenta o tratamento favorecido e simplificado para as microempresas, empresas de pequeno porte, agricultores familiares, produtores rurais, pessoa física, micros empreendedores individuais e sociedades cooperativas de consumo nas contratações públicas de bens, serviços e obras no âmbito da administração.

O decreto é claro ao sinalizar que o intuito é promover o desenvolvimento econômico e social no âmbito local, ampliar a eficiência das políticas públicas, incentivar a inovação tecnológica, tudo para prestigiar quem mora aqui e investe em nossa terra.

Na habilitação em licitações para o fornecimento de bens para pronta entrega ou para a locação de materiais, não será exigida da microempresa ou da empresa de pequeno porte a apresentação de balanço patrimonial do último exercício social.
A comprovação de regularidade fiscal das microempresas e empresas de pequeno porte somente será exigida para efeito de contratação, e não como condição para participar na licitação.

Nas licitações, será assegurada, como critério de desempate, preferência de contratação para as microempresas e empresas de pequeno porte. Isso é interessante pois, em que pese as contratações obedecerem à lei, é impressionante a desvantagem que os empresários locais sofrem em relação aos de fora.

O tema não se esgota nesse artigo. Porém, uma coisa é certa: o governo municipal desprezou, por anos, o comércio local e, devido a isso, os impactos com a queda nos repasses dos royalties foram sentidos em demasia pelo empresariado local, muitos deles, eleitores de Rosinha.

Cláudio Andrade.

Situação do Goytacaz na Ferj pode ter reviravolta


Um procurador do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) - que não participou do segundo julgamento que absolveu o Angra dos Reis da acusação de utilizar jogadores em situação irregular - expediu nota dizendo que a decisão daquela corte esportiva foi "um verdadeiro absurdo". André Valentim afirma que o Angra escalou, sim, os dois atletas de forma irregular.

Valentim disse ainda que há contradições nas explicações dadas pela Federação de Futebol do estado do Rio de Janeiro (Ferj) e que possui documentos que lhe foram enviados pelo departamento de registros da entidade que comprova as irregularidades e que o meia Luiz Felippe e o volante Victor Hugo foram inscritos depois da data limite estipulada pela Ferj, que é de 30 dias após o início do campeonato.

André Valentim afirma que vai entrar no Pleno do TJD contestando o resultado do julgamento que prejudicou o Goytacaz e o Duque de Caxias. Pelo que foi decidido no julgamento anterior, o Goytacaz e o Duque de Caxias terão que jogar, nos próximos dias, uma partida que definirá quem fica na série B e quem cai para a série C. se perder os pontos das partidas em que seus atletas atuaram, o Angra dos Reis será automaticamente rebaixado - tornando desnecessário o "jogo da morte" entre as equipes campista e caxiense.

Terceira Via.

domingo, 26 de junho de 2016

Sergio Moro ovacionado em show do Capital Inicial

"Conexão Cláudio Andrade" dá um tempo e volta já



Hoje eu encerro um momento da minha vida e início outro. Deixo o Programa Conexão Cláudio Andrade para enfrentar um grande desafio. Que Deus esteja conosco.

á estou com saudades. Porém, sei que a minha missão já é compartilhada por muitos. Que Deus nos proteja. Avante.

Cláudio Andrade.

quinta-feira, 23 de junho de 2016

Câmara de Campos terá sessão extraordinária na próxima terça


ATO EXECUTIVO Nº 012/2016

O Presidente da Câmara Municipal de Campos´dos Goytacazes, Estado do Rio de Janeiro, no uso de suas atribuições legais, R-E-S-O-L-V-E convocar os Senhores Vereadores, sem ônus para o erário público, para as Sessões Extraordinárias, a realizarem no dia 28 de junho 2016 (terça-feira), a partir das 14 horas, no Plenário desta Casa de Leis, tantas quanto forem necessárias para apreciação,discussão e votação das seguintes proposições:
01 - Projeto de Lei nº 0060/2016 - Dispõe sobre a criação,estruturação e funcionamento da Agência Reguladora de Serviços Pú blicos Delegados do Município de Campos dos Goytacazes - ARSEP - CAMPOS e dá outras providências. - Gabinete da Prefeita.
02 - Projeto de Lei nº 0063/2016 - Autoriza o Município de Campos dos Goytacazes, através de seu Poder Executivo, a criar a Câmara de Resolução de Litígios de Saúde de Campos de Goytacazes,e dá outras providências. - Gabinete da Prefeita.
03 - Projeto de Lei nº 0064/2016 - Altera a Lei Municipal n° 8.299, de 20 de abril de 2012, e dá outras providências. - Gabinete da Prefeita.
04 - Projeto de Lei nº 0065/2016 - Dispõe sobre a criação da Ouvidoria, Corregedoria e do Estatuto da Guarda Civil Municipal de Campos dos Goytacazes - RJ, e dá outras providências. - Gabinete da Prefeita.
04 - Projeto de Lei nº 0066/2016 - Dispõe sobre a regulamentação e concessão de serviço público para exploração, administração, manutenção e conservação de estacionamento de veículos em áreas públicas do Município de Campos dos Goytacazes e dá outras providências. - Gabinete da Prefeita.
Campos dos Goytacazes, 22 de junho de 2016, 339º da Vila de São Salvador dos Campos, 181º da Cidade de Campos dos Goytacazes e 364º da criação da Câmara Municipal de Campos dos Goytacazes.
EDSON BATISTA
- Presidente - Id: 1965698

Ex-ministro Paulo Bernardo é preso em Brasília


O ex-ministro do Planejamento do governo Lula e das Comunicações no primeiro governo Dilma, Paulo Bernardo, foi preso nesta quinta-feira (23) em um desdobramento da 18ª fase da Operação Lava Jato, em Brasília. Ele é marido da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR). 

Carlos Gabas, ex-ministro da Previdência do governo Dilma, teve a casa alvo de busca e apreensão.

Inicialmente, a PF informou que Gabas foi alvo de condução coercitiva, que é quando a pessoa é levada a depor. No entanto, o juiz que autorizou o mandado disse que Gabas deveria ser informado pelos policiais que teria o direito de ficar em silêncio e, nesse caso, não seria obrigado a ir para a delegacia prestar depoimento. Como Gabas disse que não falaria com as autoridades, pôde ficar em casa.

G1.

quarta-feira, 22 de junho de 2016

Hemocampos vai custar R$ 19.368.022,04 milhões



Secretaria Municipal de Saúde

EXTRATO DE CONTRATO
Processo n° 2016.045.000115-4-PR
Concorrência Pública nº 001/2016
Contrato nº 062/2016
Empresa Contratada: IMBEG - IMBE ENGENHARIA LTDA.
CNPJ: 00.118.060/0001-03
Objeto: Obra de Construção do Hemocampos - Av. XV de Novembro nº. 541/557 - Pq Caju.
Valor: R$ 19.368.022,04 (Dezenove milhões, trezentos e sessenta e
oito mil, vinte e dois reais e quatro centavos).
Data da Assinatura :16/06/2016.
Campos dos Goytacazes, 16 de junho de 2016.
Geraldo Augusto Pinto Venâncio
Secretário Municipal de Saúde Id: 1964474

O meu até breve



Caros eleitores, a Coluna de hoje não versará sobre nenhum assunto político ou administrativo. Trata-se de uma satisfação que darei aos nossos leitores no que se refere à minha continuidade à frente dos programas 'A Polêmica’ e 'Programa Cláudio Andrade’ transmitidos pela 3ª Via TV.

Como todos sabem, esse ano é eleitoral e os eleitores estarão no dia 2 de outubro, escolhendo o novo prefeito e a nova composição da Câmara dos Vereadores.

Na qualidade de advogado, blogueiro, escritor e apresentador de televisão, sempre, nos últimos treze anos, trabalhei com utilidade pública exercendo os cargos de professor universitário da UCAM, responsável pelo setor de Família do Núcleo de Prática da Candido, articulista do site Terceira Via e do Portal Luis Nassif de São Paulo. Atuo também como gerenciador do blog Cláudio Andrade e apresentador do Programa "Conexão Cláudio Andrade" na Rádio Continental.

Além disso, fui homenageado com a Medalha Paulo Pinto conferida pela Câmara dos Vereadores de Campos e sou autor dos livros "Direito, Política e Sociedade" e "Entrelinhas".

Na luta pelos meus ideais também já exerci os cargos de assessor parlamentar da 2ª Vice-presidência da Alerj, membro do Conselho Municipal da Mulher; assessor jurídico do Conselho Municipal do Idoso, coordenador do Setor Jurídico do Centro Dia, ex-conciliador do Juizado Adjunto Cível da Comarca de São João da Barra, ex-presidente da Comissão de Combate às Drogas e Dependências Químicas e da OAB Jovem da OAB/RJ, ex-delegado da Associação Fluminense de Advogados Trabalhistas.

Todavia, desde o ano passado, a convite da direção estadual e municipal do PSDC e cumprindo o que rege a legislação eleitoral, me filei à citada agremiação, sendo, a partir daí, um membro partidário.

Diante disso, a lei eleitoral determina que todas as pessoas - que estejam filiadas há pelo menos seis meses antes de um pleito e sejam apresentadores de programas televisivos e radiofônicos - deixem, em respeito ao equilíbrio de forças, até o dia 30 de junho do corrente ano, a condição de âncoras.

Como estarei à disposição do PSDC para futuras articulações políticas - e em respeito ao grupo de comunicação Terceira Via - não estarei à frente, nos próximos três meses, dos programas “A Polêmica” e “Cláudio Andrade”, que continuarão na grade, só que com novos apresentadores.

Quero agradecer aos milhares de telespectadores que durante todos esses anos fizeram dos programas apresentados por mim e produzidos pela equipe, uma opção inteligente para entender melhor a política local e os impactos sociais que uma gestão administrativa causa na vida pública e privada de seus munícipes.

Confesso que não se trata de uma decisão simples. Tenho um carinho enorme pela empresa que me acolheu e um respeito enorme por todos que me ensinaram cada um com a sua cota de participação, a melhor forma de trabalhar, que sempre busquei aprender, com humildade e determinação.

Algumas vezes na vida é necessário abrir mão de algumas coisas, dizer um até logo ou até breve, mas em momento algum, dizer adeus.

Sendo assim, queridos telespectadores da ‘A Polêmica’ e do ‘Programa Cláudio Andrade’, até breve

Arlete Sendra entrevista Cláudio Andrade

Rosinha compra gêneros alimentícios em Marataízes



HOMOLOGAÇÃO
PREGÃO 016/2016

Aprovo os atos praticados no procedimento licitatório na modalidade Pregão Presencial nº 016/2016, processo nº 2016.103.000079-1-PR,cujo objeto é o registro de preços para futura e eventual aquisição de gêneros alimentícios não perecíveis (biscoito, leite, mini bolo, suco e barra de cereais) para utilização na merenda escolar da Rede Municipal de Ensino, em consequência, HOMOLOGO este objeto às licitantes vencedoras do pregão em epígrafe, a saber: MONTEIRO & SILVA EMPREENDIMENTOS COMERCIAIS LTDA- ME, inscrita no CNPJ (MF) sob nº 05.650.026/0001-07, vencedora do registro do registro dos itens 01, 02 e 05;HORTO CENTRAL MARATAÍZES LTDA, inscrita no CNPJ (MF) sob nº 39.818.737/0001-51, do registro do item 04.

PUBLIQUE-SE.

Em 15 de junho de 2016.
Frederico Tavares Rangel
= Secretário Municipal de Educação, Cultura e Esporte=
Id: 1964933

segunda-feira, 20 de junho de 2016

Prefeita Rosinha pede respeito pelo twitter


Rosinha pede respeito pelo twitter: "Eu não vi ao episódio de ontem game of thrones, respeitem".

Ela tb é cultura.

Segue o link.

https://twitter.com/rosagarotinho

domingo, 19 de junho de 2016

João Peixoto participa da inauguração da sede do PP em SJB


O deputado estadual João Peixoto, pré-candidato à prefeito de Campos e presidente regional do PSDC/RJ, participou na noite desta sexta-feira 17/06, em São João da Barra, à convite da ex-prefeita Carla Machado, da inauguração da sede do diretório do Partido Progressista (PP) de SJB.

Blog da Alessandra Lemos

Goytacaz homenageia o Dr. Cláudio Andrade.

sábado, 18 de junho de 2016

Estado de calamidade deveria ser assinado por Garotinho, Rosinha, Cabral e Pezão


A Prefeitura de Campos dos Goytacazes está vivendo o maior caos administrativo de sua história. Interessado em ser candidato a governador do Estado do Rio de Janeiro em 2018, o grupo de Rosinha já fez duas ações de puro marketing.

A primeira foi absorver o Restaurante Popular enquanto vários setores públicos da cidade estão em frangalhos.

Agora, dando seqüência a sua precoce pavimentação rumo ao Palácio da Guanabara, o grupo de Rosinha começa a sinalizar, de forma oportunista, uma ajuda ao governo do Estado, diante do decreto de calamidade vergonhoso assinado pelo vice-governador Francisco Dornelles.

Trata-se de pregar o terror para colher os dividendos. Certo que em nosso município a violência aumentou principalmente nas áreas onde os problemas sociais são mais gritantes e a Prefeitura de Campos e o Governo do estado não conseguem chegar como deveriam.

Porém, a gestão de Rosinha não tem condições econômicas de ajudar o estado com um ‘friso’ sequer. Rosinha, em que pese possuir em seu histórico, o diploma de governadora, foi, talvez, a pior gestora municipal, principalmente em sua segunda gestão.

Vale informar que desde o ano de 1998 até o dia de hoje, todos os governadores que estiveram na cadeira do executivo estadual são do mesmo grupo. Primeiro, o marido de Rosinha, depois a própria prefeita, após Sérgio Cabral e por fim, o atual, Pezão. Sendo assim, todos são responsáveis pelo caos estadual reconhecido pelo vice-governador Dornelles.

Na gestão do marido de Rosinha, no governo do Rio, em 2002, Fernandinho Beira-Mar organizou o seu escritório na prisão de segurança máxima de Bangu I, de onde passou a ordenar ações armadas e a compra de armamento pesado, inclusive mísseis e o explosivo C-4. Isso gerou, posteriormente,  o atentado contra o centro administrativo da Prefeitura do Rio, com tiros de fuzil e granadas.

Em fevereiro e março de 2003, na gestão de Rosinha, contínuos tiroteios entre traficantes e policiais fecham as principais vias de acesso ao Rio. Civis são baleados em ônibus, metrô, ruas e universidades. A polícia descobre plano de fuga massiva de Bangu III e incauta dos detentos o explosivo C-4 comprado por Beira-Mar. Destacando o poder exclusivo que os traficantes tinham nos morros.

Os equívocos alardeados pelo casal de ex-governadores nas mídias alinhadas são puro marketing eleitoreiro. A violência existe e os responsáveis são todos que estiveram no Palácio Guanabara, nos últimos 18 anos.

Cláudio Andrade.



quinta-feira, 16 de junho de 2016

Jardinagem de R$11.450.000,00 milhões 'comendo solta' na gestão de Rosinha


H O M O L O G A Ç Ã O – PREGÃO 017/2016

Aprovo os atos praticados no procedimento licitatório na modalidade Pregão Presencial nº 017/2016 processo nº 2016.105.000031-0-PR, cujo objeto é a contratação de empresa para serviços de implantação e manutenção civil e paisagística, de forma contínua, com fornecimento de materiais, mão-de-obra e equipamentos em todas as áreas urbanas do município de Campos dos Goytacazes, tais como canteiros, parques, praças, jardins e afins, em consequência, HOMOLOGO a presente licitação com adjudicação do seu objeto à licitante EMEC OBRAS E SERVIÇOS LTDA, inscrita no CNPJ (MF) sob nº 36.020.014/0001-14, vencedora do pregão epigrafado com o valor global de R$ 11.450.000,00 (onze milhões quatrocentos e cinquenta mil reais).

PUBLIQUE-SE.
Em 14 de junho de 2016.
Jorge William Pereira Cabral
Secretário Municipal de Infraestrutura e Mobilidade Urbana=
Matrícula nº 12.687
Id: 1963938

A Polêmica entrevista o deputado João Peixoto

A Polêmica entrevista Rafael Diniz

A Polêmica entrevista Edson Batista

Plano ASES e Goytacaz assinam contrato de parceria


O Plano de Saúde ASES assinou no final da tarde desta quarta-feira (15) o contrato de parceria com o Goytacaz Futebol Clube. O objetivo é fazer a junção entre duas marcas importantes no município de Campos e buscar novos apoiadores para o clube da Rua do Gás.

O diretor do Grupo IMNE, Diogo Neves, fez a assinatura do contrato junto ao presidente do alvianil, Dartagnan Fernandes. “Já apoiamos o clube em outros momentos e percebemos a importância de renovar essa parceria. É importante unir o ASES ao esporte e estender as mãos para o Goytacaz nesse momento de crise. Espero que possamos ajudar esse clube centenário e possibilitar que outras empresas também invistam no futebol do Goytacaz. São duas marcas de tradição unidas em Campos”, ressaltou Diogo Neves.

Segundo Dartagnan, o Goyta precisava muito desse apoio, pois vive um período de crise financeira. “Essa parceria abre as portas para que o Goytacaz possa formar novos atletas e colher frutos no futuro. É de fundamental importância contar com esse apoio do Plano de Saúde ASES, não apenas pelos valores financeiros, mas pelos valores morais. Em nenhum momento de 2016 tivemos apoio do poder público. Foi com a garra dos diretores e da torcida que conseguimos passar pelas dificuldades. Quero agradecer muito ao Grupo IMNE”, frisou.

De acordo com Cláudio Andrade, representante do Grupo IMNE na celebração do contrato, o esporte em Campos, como um todo, precisa progredir. “Percebemos que o Goytacaz precisava desse apoio. O Americano e o Campos já estavam com patrocínios encaminhados. Espero que essa parceria possa atrair outras empresas para apoiar o Goyta. Esse é o nosso objetivo. E a festa deixa para a torcida”, concluiu.

Terceira Via

quarta-feira, 15 de junho de 2016

Machado diz que Temer negociou propina de R$ 1,5 milhão para Chalita



Em seu acordo de delação premiada, o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado afirmou que o presidente interino Michel Temer negociou com ele o repasse de R$ 1,5 milhão de propina para a campanha de Gabriel Chalita (ex-PMDB) à Prefeitura de São Paulo, em 2012.

Machado afirmou que o acerto do repasse ocorreu em setembro daquele ano e foi pago por meio de doação eleitoral pela empreiteira Queiroz Galvão, contratada da Transpetro.

Segundo o delator, Temer pediu ajuda porque a campanha de Chalita estava com dificuldades financeiras. A conversa teria ocorrido numa sala reservada da base aérea de Brasília.

"Michel Temer então disse que estava com problema no financiamento da candidatura do Chalita e perguntou se o depoente poderia ajudar; então o depoente disse que faria um repasse através de uma doação oficial", diz o documento de sua delação.

Na época da divulgação do áudio em maio, o presidente interino Michel Temer negou que tenha pedido doação a Sérgio Machado para a campanha de Gabriel Chalita. Ele disse também que não foi candidato nas eleições municipais de 2012 e não recebeu nenhuma contribuição. Michel Temer disse também que nunca se encontrou em lugar inapropriado com Sérgio Machado.

Folha de SP.