quarta-feira, 8 de abril de 2015

Rosinha desiste de recurso e seu marido nega participação no pleito de 2014

Clique para ampliar
O marido da Prefeita não foi candidato ao governo do Rio?


"Poucas horas depois de o jornal Terceira Via publicar a notícia de que a prefeita entrou com recurso no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro pedindo a suspensão de uma perícia contábil na prefeitura, Rosinha desistiu hoje da ideia.

Talvez diante da repercussão negativa, a prefeitura vai ter de enfrentar a perícia contábil nas contas do governo municipal conforme havia determinado o juiz Cláudio Cardoso França em audiência de conciliação ocorrida no dia 19 de março último.

Ao tentar conter a devassa nas contas da prefeitura, Rosinha impediria também que se investigasse o destino de R$ 600 milhões que, segundo fontes do jornal, foram utilizados na campanha do atual secretário de Governo do município em sua corrida fracassada ao Governo do Estado nas eleições do ano passado.

Ouvido por telefone, o advogado de Rosinha, Antônio Maurício Costa, insistiu em afirmar que a perícia não se configurará em uma auditoria nas contas e contratos firmados pela prefeitura mas somente uma conferência na contabilidade. Ele disse ainda ter estranhado a decisão do juiz Cláudio Cardoso França de determinar a perícia contábil. Costa entende que esta seria uma atribuição dos tribunais de contas: "mas uma decisão judicial não se discute", afirmou.

Segundo o Departamento Jurídico do Jornal Terceira Via, a perícia contábil determinada pelo juiz Cláudio Cardoso França não foi limitada a uma mera conferência na contabilidade. Os quesitos que ainda serão apresentados pelas partes com a finalidade de demonstrar eventual desvio de recursos para a campanha do então candidato Anthony Garotinho - mesmo se relacionados a contas e contratos específicos celebrados pela municipalidade - deverão ser respondidos pelo perito, que ainda será nomeado pelo magistrado.

Em ação que move contra o jornal – por causa da mesma acusação de uso da verba da prefeitura em campanha eleitoral para o Governo do Estado – o secretário afirmou na ação entregue ao juiz que não se candidatou às eleições do ano passado na qual – todos lembramos muito bem - ele foi derrotado por Luiz Fernando Pezão e Marcelo Crivella - que foram para o segundo turno.

Importante destacar que as despesas com a perícia nas contas da prefeitura serão pagas pelo jornal.

Fonte: Terceira Via.

Um comentário:

jose geraldo moreira chaves Jgeraldo disse...

Seria MUITO EFICAZ se o magistrado tivesse acesso às contas das pessoas jurídicas prestadoras de serviços e empreteiras, objetivando identificar eventuais saques de quantias grandes em espécie e o rastreaento de seus destinos, apos recebimentos por essas, de seus pagamentos feitos pela municipalidade. Caso dos $300.000,00 apreendidos no carro em niteroi no ano de 2012, de empresa Nova Rio.