sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Meninas de Guarus: Nelson Nahim é conduzido à delegacia


O ex-vereador de Campos, Nelson Nahim, candidato a deputado federal na eleição 2014, foi conduzido pelo Grupo de Apoio à Promotoria (GAP), na manhã desta sexta-feira (17 de outubro),para a 134ª Delegacia do Centro, em Campos.

Ele, entre outros suspeitos, teria sido citados no inquérito que investiga crime de pedofilia, que ficou conhecido como caso “Meninas de Guarus”. Entre os investigados, estaria ainda, dois empresários - um dono de uma rede de motéis, outro, proprietário de uma boate. O dono dos motéis está foragido.

O político é irmão do deputado federal, Anthony Garotinho, que concorreu ao cargo de governador nesta eleição. O delegado adjunto da 146ª Delegacia de Guarus, Pedro Emílio, informou que não pode falar sobre o caso, que corre em segredo de justiça.

Na mesma semana

A Polícia Federal fez uma megaoperação na quarta-feira (15) de combate à disseminação da pornografia infantil pela internet. Cerca de 500 policiais cumprem 102 mandados no Distrito Federal e em 17 Estados (AM, AP, BA, CE, ES GO, MG, MS, PE, PI, PR, RJ, RN, RS, RO, SC, SP,).

As investigações apontaram envolvimento de suspeitos de outros países, como Portugal, Itália, Colômbia, México e Venezuela. Os criminosos atuavam no ambiente da internet chamado Deep Web, considerado seguro para divulgação de conteúdos de forma anônima, no caso desses criminosos, de conteúdos de pornografia infantil.

O procedimento de investigação começou há um ano. Pelo menos seis crianças foram envolvidas em situações de abuso ou iminente estupro em diversos locais do Brasil. Em uma das interceptações feitas pela PF, um pai relatava que iria abusar da filha assim que ela nascesse. Nesse caso, a PF agiu de imediato para evitar a consumação do crime.

Terceira Via.


2 comentários:

Anônimo disse...

Se o caso corre em segredo de justiça, porque só o nome de Nelson foi amplamente divulgado? Me parece um tanto quanto sintomático.

Onalita Tavares Benvindo disse...

"Como pode um homem reclamar quando é punido por seus pecados?... Lam.3.39..