segunda-feira, 6 de junho de 2016

Bomba de 72 milhões no governo Rosinha


O site do Tesouro Nacional e do Portal da Transparência traz dados financeiros impressionantes acerca dos gastos da Prefeita Rosinha com o dinheiro público.

Segundo site federal a ex-governadora do estado do Rio de Janeiro gastou por meio da sigla referencial “Despesas com complementação de serviços judiciários” R$ 5.4 milhões em 2009, R$ 10 milhões em 2010, R$ 10.5 milhões em 2011, 2.4 milhões em 2012, 11.3 milhões em 2013, 20.5 milhões em 2014 e 22.5 milhões em 2015, perfazendo o total de R$ 72 milhões.

Partindo do princípio de que a Procuradoria do Município de Campos possui excelentes procuradores que possuem como uma de suas competências, defenderem os interesses do poder público municipal em todas as esferas, causa estranheza o fato de Rosinha ter gasto só em 2015, a estratosférica quantia de 22.5 milhões.

Os dados são ainda mais impressionantes quando constatamos no Portal da Transparência que Rosinha, gastou com programas sociais R$ 50 milhões e com a passagem a 1 real, R$ 30 milhões em um ano.

Como gastar, somente em 2015, 22.5 milhões para Despesas com complementação de serviços judiciários e R$ 30 milhões para a ‘Passagem Social’, por exemplo?

Diante disso, surgem duas perguntas de extrema relevância: Quais foram os serviços prestados à Prefeitura de Campos que justifique o gasto R$ 72 milhões em sete anos? Quais foram as empresas contratadas para a prestação?

Partindo do princípio de que os serviços são de ordem judiciária, tanto a OAB, 12ª subseção de Campos dos Goytacazes e o Ministério Público deveriam, mediante requerimento, exigir da prefeita, a discriminação de todos os serviços realizados.

Cláudio Andrade

2 comentários:

Anônimo disse...

E a posse dos concursados de 2012 nada!

Plinio Correa Correa disse...

E a saúde pública continua um caos. Ferreira Machado e HGG sucateados. Não tem médicos, tem tem medicamentos, não tem estrutura, não tem leitos. Cadê a ampliação do HGG e do Ferreira? Vergonha...sofrimento sem fim, mortes...onde vamos parar? Rosinha nada faz. Pagará muito caro por essas mortes. Nossa saúde era pra ser referência no interior do Estado...