terça-feira, 31 de maio de 2016

Pré-candidatos de Campos falam sobre projetos em A Polêmica


O Programa A Polêmica, do advogado Cláudio Andrade, vai trazer uma série de entrevistas com os pré-candidatos à Prefeitura de Campos. E o primeiro entrevistado da série é o vereador Gil Vianna do PSB, que falou sobre temas importantes para o município. Confira abaixo a entrevista:

Cláudio Andrade: Por que você se lançou pré-candidato a prefeito de Campos?

Gil Vianna: Vai ser um desafio pra gente encarar esta cidade com tantos problemas. Estou no meu segundo mandato como vereador. Nas últimas eleições vim como deputado estadual e tivemos quase 23 mil votos e eu vejo as ruas clamando por mudança e a cobrança é muito grande. As pessoas acham que o vereador consegue fazer tudo, mas ele elabora as leis que fiscalizam o governo. E tantos sonhos que eu queria realizar nestes oito anos de mandato e não consegui fazer. Eu vou encerrar minha carreira como vereador e vou tentar este sonho. Quero resgatar a dignidade do povo. Esta é a minha vontade, da minha família e do nosso grupo. Eu sei que vai ser um desafio, mas estou com muita vontade.

Cláudio Andrade: Sua pré-candidatura é irreversível ou pode haver pactuação? Você pode abrir mão?

Gil Vianna: Na verdade, na política tudo tem que ter diálogo. Sou pré-candidato sim. No final de julho vai haver a convenção e é lógico que pode haver uma composição. Eu sou candidato a prefeito, mas tudo pode acontecer. Dos candidatos a prefeito alguém pode ser meu vice, não pode ter vaidade. Vejo hoje a vontade do povo de mudar a cara da cidade e estamos prontos para o que der e vier.

Cláudio Andrade: Campos está em penúltimo lugar no índice de educação básica no estado do Rio. Caso você vença a eleição, o que você pensa em termos de educação? Qual sua ideia principal pra estancar esta sangria?

Gil Vianna: Campos não merecia estar nesta posição. Somos uma cidade com grandes professores, grandes educadores, mas falta gestão. Precisamos trazer mais qualidade também para os nossos educadores. Eu vejo que o que falta é gestão, porque dinheiro a cidade sempre teve. Então é lamentável ver isso e vamos trabalhar junto ouvindo os educadores, que conhecem de perto a demanda. Minha esposa é professora da rede municipal também e eu conheço as dificuldades de perto. A população não pode ficar a mercê da vaidade de algumas pessoas que estão priorizando o que menos interessa. A educação é uma prioridade e a saúde também, mas nós não vemos isso em Campos infelizmente.

Cláudio Andrade: A questão do comércio é muito importante também. Praticamente 80% das empresas que prestam serviços em Campos são de fora. O que você pretende fazer para dar mais crédito ao empresariado local?

Gil Vianna: Prioridade de imediato é auditar a prefeitura. Isso é inegável e o povo pede por isso. É um absurdo Campos ter a maioria das empresas de fora. São do RJ, de SP e de Minas. É triste ver nosso povo sofrendo e o dinheiro que tinha que estar aqui vai pra conta de bancos de fora. Este dinheiro não circula na cidade. É um absurdo. Campos é nossa prioridade.

Cláudio Andrade: Qual avaliação você faz da saúde em Campos? Qual a ideia inicial pra tentar melhorar um pouco o atendimento a estas pessoas?

Gil Vianna: Volto a dizer que é problema de gestão. Temos exemplos disso, de casos de morte por falta de atendimento. E, às vezes, o gestor quer trabalhar e não consegue, porque o sistema não permite. Às vezes priorizam outras coisas e deixam de lado o que precisa priorizar de fato.

Cláudio Andrade: Sabemos que mais de dez mil pessoas recebem o Cheque Cidadão. Sabemos que é importante ajudar as pessoas para que elas se reestruturem e depois entrem no mercado de trabalho novamente. Caso você seja eleito prefeito, você mantém os projetos sociais? E como se preocupar para que as pessoas não se perpetuem recebendo estes benefícios?

Gil Vianna: É preocupante. Às vezes as pessoas recebem este benefício e não querem trabalhar. Temos uma série de fatores que levam as pessoas a se perderem no mundo. A gente tem que ter uma porta de saída. Algumas ações nós vamos dar continuidade com certeza, mas algumas nós vamos cortar sim. É triste ver as pessoas se beneficiando com algumas ações do governo e tirando vida de outras na rua, porque não têm responsabilidade. É muito fácil só receber e não ter compromisso. Vamos olhar com muito carinho e responsabilidade e vamos dar continuidade para o que for bom para a população.

Cláudio Andrade: Qual foi o principal motivo que te fez deixar a situação e ir para a oposição?

Gil Vianna: Eu disse há pouco tempo que o primeiro mandato da prefeita foi bom. Eu era do PSDC e quando eu fui reeleito para meu segundo mandato eu fui convidado pelo Garotinho a ir para o PR, que era um partido de expressão e eu acreditei no sonho. Depois eu vi que aquilo tudo era surreal, era só miragem. Aí vieram alguns projetos para a Casa (Câmara de Vereadores) que eu não acreditava. Eu era secretário da mesa diretora e votei contra mim mesmo. Em seguida veio o segundo empréstimo que eu votei contra, veio o código tributário que eu votei contra. Estou sendo cassado pelo partido por isso e mesmo sabendo do risco eu saí do partido. Não deu pra aguentar. Este governo é um governo ditador, que impõe regras e eu tomei a decisão de sair. Saí e estou muito tranquilo da minha decisão. É uma mudança necessária. Eu não acreditava mais neste grupo. Estamos aqui hoje e temos vários nomes como pré-candidatos e espero que vença o melhor. Campos precisa respirar novos ares.

Cláudio Andrade: Queria que você falasse um pouco sobre suas ideias e fizesse suas considerações finais.

Gil Vianna: Quero agradecer a Deus por este momento. Eu fui o primeiro policial militar eleito na cidade e hoje temos outros. Fico feliz em ter sido o primeiro. Estou aqui pra mudar. Eu sempre digo que eu faço o simples e faço o simples bem feito. Vamos ouvir todos os segmentos. Não precisa ser intelectual para fazer uma boa gestão. Ser pré-candidato a prefeito já é um sonho e vamos brigar pra ganhar a eleição.

2 comentários:

Andre Capao disse...

Esse me representa e vamos vencer essa eleição! Campos merece e vai voltar a sorrir!

Laura Jacobs disse...

Olá,
Este é informar o público em geral que a senhora Jane Alison, um emprestador empréstimo privado tem abrir uma oportunidade financeira para todos na necessidade de qualquer ajuda financeira. Damos o empréstimo a uma taxa de juros de 2% para os indivíduos, as empresas e as empresas sob um termos e condições claras e compreensíveis. contacte-nos hoje por e-mail para que possamos dar-lhe os nossos termos e condições do empréstimo em: (saintloanss@gmail.com)