quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Pobre na aparência para NÃO constranger a massa


Em ano eleitoral, é comum constatar a grande maioria dos candidatos dizer em alto e bom som que não tem bens e que a sua vida é de luta, pautada no sacrifício.

Esses postulantes a cargos públicos ingressam em um segmento religioso, ajoelham, oram e rezam; tudo em nome de um objetivo maior: angariar votos.

Existe um receio muito grande desses candidatos de serem identificados como homens ‘de posse’, ou seja: pessoas de renda considerável, com residências confortáveis, filhos nas melhores escolas e frequentadores de bons restaurantes.

Esses políticos, que desejam a nossa procuração para nos representar, querem parecer pobres no sentido literal da palavra. Fazem de tudo para se aproximar da massa que, infelizmente, é menos abastada. Inclusive mentem em relação ao seu estilo de vida.

Nesse contexto, surge uma pergunta: por que é tão constrangedor para certos candidatos terem sucesso, dinheiro, plano de saúde e uma vida estável? Será que alguns pseudo ‘pobres’ gostam da situação de miséria em que vivem a tal ponto de o candidato ter que se travestir de esfomeado para estar mais próximo desse eleitor?

Ora! Quanta hipocrisia pensar que os desfavorecidos gostam da vida que levam. A grande massa quer trabalhar para ter dignidade. Não essa falsa ascensão econômica, forjada pelo manto dos serviços sociais que ajudam alguns, mas fornecem - em abundância - muletas para os preguiçosos. Tudo com o aval dos políticos hipócritas.

Esse político ‘povão’, quando tem os seus bens descobertos, cai em desgraça, pois aprendeu com as velhas ‘raposas’ da política retrógada que é se fazendo de ‘político mendigo’ que se consegue votos dos pobres.

Se realmente fosse independente no sentido macro do conceito de dignidade humana, a população expulsaria de suas comunidades esses messiânicos travestidos de pobretões.

Recentemente, uma revista de grande circulação na internet divulgou alguns bens que o senador Marcelo Crivella possui no exterior - como se isso fosse um crime. Caso ele pague os tributos devidos, declarando esses bens adquiridos com o suor de seu trabalho, que mal há?

Os integrantes de uma sociedade que primam suas condutas pela teoria bela em detrimento à prática, são integrantes de um sistema que não deseja o crescimento de sua nação.
Em verdade, nas suas mentes, é cultuada a ideia de que há a necessidade da manutenção de cativeiros onde as pessoas são escravizadas e recebem como migalha ações paliativas que não resolvem problemas e sim, alimentam sonhos.

Não restam dúvidas de que esse discurso covarde está, aos poucos e a cada pleito, caindo em desuso. A população começa a questionar as promessas com centenas de porquês e isso vem desestruturando falsos discursos prontos.

Finalizo com um pensamento do escritor sul-africano Alan Paton que disse que “desistir de reformar a sociedade é desistir de suas responsabilidades como homem livre.”

Cláudio Andrade

4 comentários:

Anônimo disse...

Batalha no ar: advogado protocola pedido de impeachment de Dilma
Claudio Tognolli | Claudio Tognolli – 19 horas atrás.
https://br.noticias.yahoo.com/blogs/claudio-tognolli/batalha-no-ar-advogado-protocola-pedido-de-impeachment-171507860.html
Nesta terça-feira, 21 de outubro, foi protocolado junto à Câmara dos Deputados Federais, no Distrito Federal, o pedido de impeachment da presidenta Dilma Rousseff. E também duas outras ações junto ao Tribunal Superior Eleitoral, uma, requerendo o fechamento do Partido dos Trabalhadores (PT) e, outra, o afastamento da candidata do PT à presidência da República, Dilma Rousseff, das Eleições de 2014.
Segundo disse a este blog o autor das petições, o advogado Luís Carlos Crema, as denúncias fundam-se no fato da presidenta da República subordinar e submeter a sua administração, diga-se, a da República Federativa do Brasil, a interesses de entidade e governos estrangeiros, notadamente, à entidade denominada Foro de São Paulo e aos governos de países ditos ‘revolucionários’ da América Latina”.
Ele se explica assim:
“O Foro de São Paulo é uma entidade fundada pelo Partido dos Trabalhadores (PT) em 1990 com objetivos de definir estratégias e diretrizes para os ‘companheiros’ e partidos políticos revolucionários tomarem o poder nos países da América Latina e, passo contínuo, fixar políticas e ações para se manterem e se perpetuarem no poder, mediante atuações diretas nas administrações e políticas internas dos países, a exemplo do Brasil, Venezuela, Bolívia, Equador e Cuba.
É de ser destacar que no Foro de São Paulo, entidade com gestão estratégica direta do PT, houve participação das FARC (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia), organização guerrilheira e tida por alguns países, como terrorista”.
Segundo o advogado, nas ações protocoladas são destacadas as declarações do ex-presidente Lula, de José Dirceu e da presidenta Dilma, que, “além de confirmarem a existência da entidade Foro de São Paulo, esclarecem e declaram as intenções da entidade para tomada do poder no Brasil e nos países da América Latina, quais as estratégias para administrar e se perpetuarem no poder”.
As duas outras ações, estas ajuizadas junto ao Tribunal Superior Eleitoral, fundam-se na violação da Constituição Federal, notadamente ao Estado Democrático de Direito, à Independência da República Federativa do Brasil e aos Direitos Políticos.
A ação do mandado de segurança requer o afastamento/impedimento da candidata do PT, Dilma, de participar das Eleições de 2014, vale dizer, na votação em segundo turno, no próximo dia 26, em face de que, diz a ação, “não preenche os requisitos constitucionais de elegibilidade e por violar os princípios constitucionais da moralidade e da legalidade”.
O pedido de fechamento do Partido dos Trabalhadores (PT), e a denúncia encaminhada ao Tribunal Superior Eleitoral para cancelar o registro do partido e seu estatuto “decorre do fato do mesmo estar, a exemplo da Presidência da República, subordinado e sob influência direta de entidade e governos estrangeiros”, diz o advogado Crema.
Confira-se neste link o inteiro teor das ações: Pedido de Impeachment da presidenta Dilma, Pedido de Fechamento do PT e Mandado de Segurança requerendo o afastamento da Candidata do PT, Dilma, das Eleições de 2014.
http://aquivo-yahoo-noticias.tumblr.com/post/100676444177/pedido-de-impeachment

Anônimo disse...

Parabéns Dr. Cláudio pela belíssima matéria, muito didática, explicativo sobre a conduta enganadora dos políticos, principalmente os populistas.

Com relação ao comentário do anonimo das 11:55, sobre pedido de impecheament contra a Presidente da República.
Certamente se tivéssemos um parlamento etico, os mesmos diante do escândalo do Mensalao e agora com o Petrolao , já teriam exercido seu dever de entrar com uma ação, de impecheament , contra a Presidente Dilma.
Entre tais parlamentares parecem estar comprados pelo PT.

Uma coisa tenha certeza, se esses fatos fosse o contrário, quer dizer, se o PT, não estivesse na Presidência da República, mas sim, que esse cargo estivesse sendo ocupado, por partido de oposição ao PT, que estivesse envolvido em escândalos semelhantes ao mensalao e ao petrolao, não tenham dúvida que o impecheament contra o Presidente da República, corrupto, já teria acontecido.

Anônimo disse...

Mas o PT foi o único partido que investigou o próprio partido.

Anônimo disse...

Ao anonimo das 22:09

Se vc acompanhar os verdadeiros fatos, que levaram a prisão de Paulo Roberto e do doleiro, verás que a prisão dos mesmos se deram pela investigação da PF ( polícia federal) e não por iniciativa de parlamentares do PT, e nem, da Presidente Dilma.
Na verdade o PT era o maior beneficiário, desse roubo, com as empreiteiras.
O PT, Ficava com 3 % de toda obra que o governo federal realizava com essas empreiteiras. Logo O PT, e, a Presidente não tinham interesse que o roubo acabasse.

O fato, é que, a polícia e a justiça, são órgãos que tem autonomia. Quero dizer, uma instituição policial, ocupada por policiais, não precisa, do aval,ou, da orientação, da Presidente da República, para investigar, ou, prender, delinquentes.
Um policial, assim como funcionários da justiça(promotores de justiça), tem o dever legal, tem a obrigação sob pena de prevaricação, de exercer seu trabalho, quando o crime está ocorrendo, ou, já ocorreu.

Já imaginou,se policiais só investigassem, ou, só prendessem criminosos, por determinação da Presidente da República, ou do Governador do Estado ?
Exemplo : ocorreu um assassinato. A polícia tem informações sobre o autor. Porém, o policial só poderá prender o criminoso, após, receber determinação, da Presidente da República, ou, do governador ? A polícia, sabe quem é o autor. Logo, a polícia, tem a obrigação, o dever legal, de prender o autor, imediatamente. É assim que funciona

Enfim, a candidata, Dilma, mentiu, em suas propagandas, quando disse, que seu governo mandou investigar.